Important Announcement
PubHTML5 Scheduled Server Maintenance on (GMT) Sunday, June 26th, 2:00 am - 8:00 am.
PubHTML5 site will be inoperative during the times indicated!

Home Explore Revista ON Setembro 2016

Revista ON Setembro 2016

Published by Cruz Azul, 2019-07-03 09:49:43

Description: Revista ON Setembro 2016

Search

Read the Text Version

Ano I | N° 3 | Setembro/2016 Distribuição gratuita Ensino bilíngue no Colégio PM página 20


Revista Cruz Azul 2


3 Revista Cruz Azul Saber, Honra e Disciplina Educação Infantil eUEmnnidsmianadonedbCailreíinnmgtrunoea Ensino Fundamental Ensino Médio Cursos Técnicos (consulte disponibilidade) Qualidade


Revista Cruz Azul 4 Sumário Expediente 5 Editorial Qualidade e segurança Revista Cruz Azul é uma publicação trimestral da Associação Cruz Azul de São Paulo 6 Mensagem Mutualismo e solidariedade Corpo Diretivo: Rede do bem Superintendente Cel PM Julio Antonio de Freitas Gonçalves 8 Eventos Coordenador de Saúde Simpósio de nutrição Cel PM Renato Aldarvis Ambulatório São José dos Campos Coordenadora Clínica Reconhecimento público Dra. Joyce Mari Stocco Coordenador de Educação 12 Solidariedade Cel PM Renato Penteado Perrenoud Lições para a vida Coordenador de Logística Cel PM Marcos Roberto Chaves da Silva 13 Psicologia Coordenador de Sustentabilidade Visita de irmãos na UTI Neonatal Cel PM Leônidas Pantaleão de Santana Coordenador de Finanças 14 Saúde Humanizada Cel PM Aguinaldo Nobre de Mello O bebê como o núcleo da família Chefe de Gabinete Cel PM Edson Teixeira Costa 17 Tecnologia Agendamento web Publicação desenvolvida pela equipe da Comunicação Corporativa: Elisabeth Diniz, Fernanda Bigliatto, 18 Saúde da Mulher Lucas Leandro, Mário Dias, Rafaela Vieira, Anticoncepcional x Trombose Sabrina Tono e Thiago Moreira. 20 Capa Jornalista Responsável: Bárbara Moraes - MTb.: 50.258/SP Mandarim no Colégio PM Banco de imagens: Acervo Cruz Azul e Shutterstock 24 Educação em Foco Tiragem: 25.000 exemplares Setembro/2016 Semeando valores para um futuro melhor [email protected] 26 Radar da Saúde www.cruzazulsp.com.br www.facebook.com.br/cruzazuldesaopaulo Prontidão para urgências e emergências Certificações 29 Saúde da Criança SISTEMA DE GESTÃO CERTIFICADO Refluxo gastroesofágico na infância NBR ISO 14001:2004 30 Esporte HOSPITAL SANTA MARIA Ouro no atletismo 31 Saúde Jovem Cuidados com a Varicocele 32 Saúde do Homem Insuficiência renal 34 Conexão Estudantil Aluno do Colégio PM lança livro na Bienal Atitudes sustentáveis 36 Sáude na Melhor Idade Visão após os quarentas anos 38 Campanhas Outubro rosa e Novembro azul CERTIFICADO nº 0309/003/079 Link para edição online VALIDADE: 23/06/2019


Editorial 5 Qualidade e segurança Revista Cruz Azul Cruz Azul trabalha em prol da promoção da saúde de forma ética, segura e sustentável Com base em padrões internacionais de qualida- de quedas e de úlceras por pressão, entre outras, de, a Cruz Azul de São Paulo promove a cultura englobando ações que também estimulam a par- de segurança na assistência integral à saúde, por ticipação do paciente e dos familiares, como parte intermédio de um conjunto de valores, atitudes e do nosso programa de humanização no atendi- percepções que visam identificar circunstâncias mento. de risco e prevenir eventos adversos. Além disso, a aplicação de Protocolos Clínicos Atualmente, contamos com 21 Comissões Hospi- permite a implementação de recomendações vá- talares que são gerenciadas pela Coordenadoria lidas aconselhadas nas diretrizes clínicas, padro- Clínica, entre elas: Núcleo de Segurança ao Pa- nizando o fluxo e as principais condutas diagnós- ciente, Controle de Infecção Hospitalar, Farma- ticas e terapêuticas para o agravo selecionado, o covigilância, Equipe Multiprofissional de Terapia que proporciona mais segurança aos usuários e Nutricional, Proteção Radiológica etc. As equipes aos profissionais, assim como contribui para apri- técnicas identificam as oportunidades de melhoria morar a assistência mediante práticas cientifica- nos processos e estabelecem ações preventivas e/ mente sustentadas. ou corretivas para garantir padrões assistenciais Em suma, há 91 anos, nossa entidade filantrópi- de qualidade adequados, desempenhando um ca está comprometida em promover cuidados à importante papel em prol da melhoria contínua saúde da família policial-militar e de outros seg- do sistema de gestão e da atividade assistencial mentos da sociedade de forma humanizada e com da instituição. elevado padrão de qualidade, atuando de forma No Complexo Hospitalar e nos oito Ambulatórios ética, segura e sustentável, o que nos conferiu as Descentralizados, diversas medidas são efetiva- certificações da área de saúde: ONA (Organização das com foco na segurança, em consonância com Nacional de Acreditação) – Nível III – Acreditado as metas estabelecidas pelo Ministério da Saúde: com Excelência e ISO 14001 (Sistema de Gestão identificação do paciente, higiene das mãos, cirur- Ambiental). gia segura, segurança na prescrição, dispensação, uso e administração de medicamentos, prevenção Corpo Diretivo


Revista Cruz Azul 6 Mensagem Mutualismo e solidariedade Entenda como funciona o convênio entre a CBPM e a Cruz Azul de São Paulo A Caixa Beneficente da Polícia Militar (CBPM) é Os demais serviços médicos são realizados me- uma autarquia vinculada à Secretaria de Seguran- diante o sistema de coparticipação, em que os con- ça Pública, que tem como missão principal gerir o tribuintes arcam com 50% do valor do custeio da regime de Assistência Médico-hospitalar e Odon- AMHO sobre: consultas, Serviços Auxiliares de tológica (AMHO) dos familiares dos policiais mi- Diagnóstico e Terapia - SADT e contrastes utiliza- litares, sendo que as contribuições de todos geram dos nos exames; visitas domiciliares; atendimento a receita necessária para o socorro dos que mais odontológico de urgência, entre outros. necessitam, fazendo do mutualismo a base de Sendo assim, é importante que todos tenham ciên- todo sistema de seguridade social. cia de que a contribuição de 2% da retribuição-ba- O regime de AMHO é gerido pela CBPM e pro- se do PM e 1% da pensionista representam a única movido pela Cruz Azul de São Paulo, de acordo fonte de receita de todo o regime assistencial e, com as regras estabelecidas em convênio firmado com esses valores, a CBPM faz a gestão da AMHO entre estas instituições, viabilizando a prestação de forma a torná-la viável financeiramente, obje- de serviços de qualidade nas áreas de saúde e tivando prestar a melhor assistência para a famí- educação. lia do policial militar contribuinte, sem levar em No Colégio PM, por exemplo, os beneficiários conta a quantidade de beneficiários atendidos e a têm descontos de até 50%, além dos descontos idade deles. progressivos que chegam até a bolsa integral para órfãos de policiais militares e também a “bolsa Cel PM Luis Henrique Falconi padrinho”, criada especialmente para apadrinhar Superintendente da CBPM criança que não tenha vínculo familiar com o po- licial. Os beneficiários são os dependentes de poli- Já na assistência à saúde, os beneficiários têm di- ciais militares ativos e inativos e as pensionis- reito a diversos serviços com cobertura integral tas, regularmente inscritos na CBPM: pela CBPM, como por exemplo: utilização do • Cônjuge e companheiro(a); centro cirúrgico e obstétrico; diárias de interna- • Filhos e enteados de até 21 anos; ção, inclusive de Unidade de Terapia Intensiva – • Filhos e enteados acima de 21 anos que sejam UTI; medicamentos prescritos em procedimentos assistenciais hospitalares, atendimentos clínicos incapazes ou inválidos, sob a dependência ambulatoriais ou hospitalares e procedimentos econômica do PM; cirúrgicos etc. • Pais do contribuinte, desde que vivam sob sua dependência econômica e não existam outros beneficiários obrigatórios. Acesse o site www.cbpm.sp.gov.br para confe- rir o Guia do Usuário CBPM e a tabela de co- participação


Mensagem 7 Rede do bem Revista Cruz Azul Mensagem do Comandante Geral da Polícia Militar do Estado de São Paulo Policial Militar, Assim, caro associado, a responsabilidade cabe a todos nós! Devemos olhar com carinho e respei- É uma honra dirigir-me a você, associado, para to os valorosos profissionais da Instituição Cruz algumas palavras de meu profundo respeito pela Azul, aqueles que zelam e cuidam de toda a fa- Instituição Cruz Azul. mília policial-militar, para que possamos incenti- var e melhorar a rede do bem e amor ao próxi- Sua história remonta o ano de 1925 tendo como mo. Vejo na missão da Cruz Azul, não por acaso, objetivo atender nossos entes queridos, na época muitas coincidências e semelhanças com a da Po- familiares dos integrantes da Força Pública. Sua lícia Militar do Estado de São Paulo: o altruísmo, sede no Cambuci opera até hoje, onde observa- a caridade, o sacrifício pelo semelhante e a fé nos mos aspectos históricos da época de sua constru- valores da Instituição. Sim, eu acredito que o po- ção, mesclados com a tecnologia e estrutura mo- licial militar, associado, quando na execução de derna dos prédios atuais. suas missões de proteger a sociedade, o fará de forma mais tranquila sabendo que seus filhos são Contudo, o que nos chama realmente a atenção bem acolhidos nos colégios e que sua família será são seus valores perenes, imutáveis, que norteiam bem cuidada no hospital da Cruz Azul. a Cruz Azul desde sua criação, que são: • Compromisso Social Lembre-se: saúde é prioridade no contexto pre- • Humanização ventivo para qualidade de vida de todos, você es- • Ética tará colaborando e ajudando alguém. • Excelência Portanto, minha palavra final é de agradecimen- Fico muito feliz e orgulhoso, pois vejo por meio to pelo papel importante que a Instituição Cruz dos associados, muitos de meus comandados di- Azul desempenha para a família policial-militar retos, o reconhecimento e a certeza da competên- e dizer que espero que tal vínculo de confiança e cia e do compromisso social da Cruz Azul. apoio mútuo se estenda e cresça muito mais nas próximas décadas. Na área da saúde, a Cruz Azul tornou-se um cen- tro moderno de atendimento hospitalar e ambu- Obrigado e lembre-se: Polícia Militar, você pode latorial, apto para atender todas as questões nas confiar! mais diversas disciplinas médicas. Hoje, com toda certeza, está entre os melhores hospitais da cida- Ricardo Gambaroni de, quiçá do Brasil. Além do Hospital do Cambu- Coronel PM Comandante Geral PMESP ci, a Cruz Azul conta com mais 8 ambulatórios em São Paulo. Além disso, os associados contam com 10 colégios na Capital e no interior que atendem mais de 11 mil alunos com a missão de educar e preparar os nossos filhos para o futuro.


Revista Cruz Azul 8 Eventos Simpósio de Nutrição Cruz Azul promove evento focado no bem-estar dos pacientes bariátricos Em 31 de agosto, data em que se comemora o Dia do Nutricionista, a Cruz Azul de São Paulo promoveu o Simpósio de Nutrição em Cirurgia Bariátrica com uma abordagem multiprofissional, reiterando o compro- misso da nossa entidade filantrópica com o atendimento humanizado e a assistência integral à saúde. O evento contou com palestras de profissionais da Cruz Azul: apresentação do Serviço de Nutrição e contex- tualização dos Protocolos Assistenciais por Alexandra Coelho de Sousa Lopes (Gerente do Serviço de Nutri- ção e Dietética); Assistência Nutricional em Cirurgia Bariátrica e Nutrientes Antioxidantes Aliados às Práti- cas Gastronômicas, por Talita Aparecida Possato Tiyaen (Nutricionista Clínica) e Avaliação Psicológica no Pré-operatório da Cirurgia Bariátrica, por Thaís Helena Aguiar (Psicóloga), assim como uma mesa redonda focada no compartilhamento de experiências acerca do tema com a Médica Nutróloga Dra. Paula Machado Guidi (Hospital Mário Covas) e a Nutricionista Flávia Costa Rodrigues (Hospital Vitória). Depoimentos de pacientes “Em janeiro de 2016 eu pesava 130kg (peso atual 87kg) e não tinha nenhuma doença preexistente das “Eu sofria com a obesidade desde a adolescência e sem- mais comuns em um obeso, como: pressão alta ou dia- pre tomei remédios para emagrecer. Quando eu parava betes, mas tinha muitas dores nas articulações e estava de tomar, engordava tudo de novo, resolvi não tomar com esteatose hepática de grau 3 e predisposição para mais. Cheguei aos 115kg e, por conta do peso, comecei diabetes. A equipe multidisciplinar de cirurgia bariá- a ter problemas nos quadris e joelhos. Foi quando decidi trica foi fundamental para o pré-operatório e está sendo fazer a cirurgia bariátrica. Estou com 10 meses de ope- ainda mais importante no pós. A parte nutricional é de rada e 40kg eliminados. Sou outra pessoa, feliz e com extrema importância, pois te norteia no que você pode saúde”. Ana Lúcia Rodrigues e não pode se alimentar e na suplementação de vitami- nas, principalmente no meu caso que pratico atividade física diariamente”. Alexander Mezzacapa Serviço de Nutrição e Dietética da Cruz Azul


Eventos 9 Ambulatório São José dos Campos Revista Cruz Azul Cruz Azul amplia o atendimento ambulatorial para o Vale do Paraíba e Litoral Norte No dia 12 de agosto, a Associação Cruz Azul de Diversas autoridades prestigiaram o evento, como, São Paulo inaugurou um Ambulatório Descentra- por exemplo, o Secretário-adjunto da Secretaria de lizado em São José dos Campos, nas dependências Segurança Pública, Dr. Sérgio Turra Sobrane; o Juiz da Unidade Integrada de Saúde (UIS) do Comando Presidente e o Corregedor Geral do Tribunal de de Policiamento do Interior – 1 (CPI-1) da Polícia Justiça Militar, Dr. Silvio Hiroshi Oyama e Juiz Cel Militar. Inicialmente, as consultas serão destinadas PM Orlando Eduardo Geraldi; o Subcomandante às seguintes especialidades médicas: Clínica Geral, da PMESP, Cel PM Francisco Alberto Aires Mes- Ginecologia e Pediatria. quita; a Comandante do CPI-1, Cel PM Eliane Ni- Por meio do convênio de mútua cooperação fir- koluk Scachetti; os Deputados Estaduais: Cel PM mado entre a PM e a Cruz Azul para uso compar- Álvaro Batista Camilo, Davi Zaia, Hélio Nishimoto tilhado das instalações, será possível estender o e Milton Vieira; o Prefeito de Taubaté, Sr. Paulo Mi- atendimento ambulatorial para a região do Vale randa; o Superintendente da CBPM, Cel PM Luis do Paraíba e Litoral Norte, com foco em promover Henrique Falconi; o Diretor de Benefícios Militares cuidados à saúde de forma humanizada, com ele- da São Paulo Previdência, Cel PM David Antônio vado padrão de qualidade. de Godoy; o Comandante da 2ª Região Militar do “Faço um agradecimento especial à Comandante Comando Militar do Sudeste, General de Divisão do CPI, Cel PM Nikoluk, que empreendeu esforços Antonio dos Santos Guerra Neto; o Comandante para que pudéssemos trazer um Ambulatório da do Departamento de Ensino da Aeronáutica, Bri- Cruz Azul para a região e, assim, ampliar o aten- gadeiro do Ar Jayme Ferreira Junior, assim como dimento aos beneficiários da CBPM (Caixa Bene- os representantes da Cruz Azul: o Presidente do ficente da Polícia Militar) e à família policial-mili- Conselho de Administração, Cel PM Audi Anastá- tar”, declarou o Superintendente Cel PM Freitas na cio Félix, o Superintendente, Cel PM Julio Antonio ocasião que celebrou o aniversário do 3º Batalhão de Freitas Gonçalves e o Ex-Presidente do Conse- de Ações Especiais de Polícia (BAEP) e também o lho de Administração, Cel PM Ernesto de Jesus 91º aniversário da Cruz Azul. Herrera. Cel PM Freitas, Cel PM Felix, Cel PM Nikoluk, Dr. Sérgio e Cel PM Mesquita


Revista Cruz Azul 10 Eventos Reconhecimento público Cruz Azul recebe homenagem na Assembleia Legislativa, junto às entidades representativas da PM No dia 26 de setembro, a Cruz contando com um Comple- Azul participou da Sessão xo Hospitalar, oito Ambula- Solene na Assembleia Legis- tórios Descentralizados e 10 lativa do Estado de São Paulo Unidades do tradicional Co- (Alesp), em homenagem às légio PM. 29 entidades representativas O evento também contou da Polícia Militar, conforme com a participação dos nos- proposta do Deputado Esta- sos alunos da Unidade Santo dual Cel PM Álvaro Batista Amaro, que tiveram a opor- Camilo, na presença do Se- tunidade de conhecer o tra- cretário de Segurança Públi- balho realizado pelos Depu- ca Dr. Mágino Alves Barbosa tados Estaduais na Alesp em Filho e do Comandante Geral defesa da classe policial. Cel PM Ricardo Gambaroni, Além disso, o Coral de cola- bem como dos parlamentares boradores da Cruz Azul se Cel PM Paulo Adriano Lopes apresentou sob a regência do Lucinda Telhada e Delegado maestro Cristiano Leite Ran- Antonio Assunção de Olim. gel, equipe que integra nosso Entre as instituições home- programa de Saúde Huma- nageadas, nossa entidade nizada, levando a alegria e o filantrópica se destaca por encanto da música aos pacientes e familiares que prestar serviços de qualidade nas áreas de saúde e são atendidos no Hospital. educação para a família policial-militar desde 1925, Homenagem na CBPM No dia 28 de setembro, durante a comemoração do 111º aniversário da Caixa Beneficente da Polícia Militar (CBPM), a autarquia chefiada pelo Superintendente Cel PM Luis Henrique Falconi prestou diversas home- nagens por méritos pessoais e relevantes serviços prestados à entidade pioneira em Previdência no Brasil. A comenda foi instituída pelo Decreto nº 49.774, de 15 de julho de 2015, em comemoração ao centenário da CBPM. Na presença do Superintendente da Cruz Azul de São Paulo, Cel PM Julio Antonio de Freitas Gonçalves, três co- laboradores da nossa instituição foram condecorados com a medalha “Gene- ral Francisco Alves do Nascimento Pinto”: a Gerente de Enfermagem Lina Sanae Kitagaki Abechain, o Gerente de Recursos Humanos Marcos de Jesus Silveira e a Assessora da Coordenado- ria de Sustentabilidade Maj PM Rosa- na Nóbrega.


Publicidade Saúde Jovem Revista Cruz Azul 11


12 Solidariedade Revista Cruz Azul Lições para a vida Alunos voluntários realizam trabalho social com idosos em São Vicente Uma das responsabilidades da Psicologia Escolar to da interdependência nos alunos (ética, admi- Foto: Leticia da Silva Gomes, fotógrafa amadora e futura jornalista é oportunizar vivências que contribuam para o nistração de conflito, respeito mútuo, construção desenvolvimento integral dos alunos. Com o in- de relacionamento, escuta, empatia, trabalho em tuito de contemplar essa demanda e, apoiados na equipe, resolução de problemas, valorização de missão e nos valores institucionais, estruturamos diferenças, entre outras habilidades). e implantamos projetos e campanhas sociais que Embasadas neste programa, as professoras do 5º envolvem os alunos desde a Educação Infantil até ano, Fabiana Rocco e Simone Moysés, incentiva- a 3ª série do Ensino Médio, iniciativas que aconte- ram os alunos e seus familiares a confeccionarem cem durante todo o ano letivo. cachecóis e mantas para doar aos idosos assistidos Na Unidade São Vicente, uma das ações sociais pela entidade, que adoraram os presentes e o ca- que temos muito apreço são as visitas que os alu- rinho das crianças. O dia da entrega foi uma tarde nos realizam, voluntariamente, aos idosos resi- de muita alegria e aprendizado para todos. dentes no “Lar Vicentino: Assistência à Velhice”, Recentemente, os alunos voluntários retomaram uma instituição sem fins lucrativos que atualmen- as visitas mensais aos idosos e, a cada encontro, te atende 60 idosos. notamos que os vínculos se fortalecem, assim Iniciamos a visitação em 2010 para realizar doa- como os benefícios que, em princípio eram dire- ções como uma das atividades do Projeto Valo- cionados aos idosos, estão gerando grandes re- res e extensão das aulas de Ciência Comunitária, percussões positivas na vida dos alunos também. observando um momento muito rico de troca de Esta atividade não é apenas um projeto, é uma li- afeto. Já em 2013, a temática solidária da Feira ção para a vida. Cultural sensibilizou e envolveu os alunos da 2ª série do Ensino Médio, os quais realizavam visitas “Aqueles que passam por nós, não vão semanais aos idosos sob a coordenação da Profes- sós, não nos deixam sós. sora Adriana Leite. O evento encerrou, mas o es- Deixam um pouco de si, levam um pouco pírito solidário se espalhou e contagiou alunos de de nós.” diversas turmas. Atualmente, o projeto ganhou força com auxílio (Antoine de Saint-Exupéry). do Programa “O Líder em Mim”. Focamos três dos “sete hábitos das pessoas altamente efica- Por Fernanda Souza Rabelo zes”: “Pense Ganha-Ganha”, “Procure primeiro Psicóloga Escolar do Colégio PM – Unidade São Vicente compreender, depois ser compreendido” e “Crie sinergia”, que contribuem para o desenvolvimen- Aluno Felipe em visita ao Lar Vicentino


Psicologia 13 Visita de irmãos na UTI Neonatal Revista Cruz Azul O papel da família na hospitalização de bebês Em agosto de 2016, a Cruz Azul de São Paulo ini- Como funcionam as visitas de irmãos na UTI ciou o projeto “Visita de irmãos na UTI Neonatal” Neonatal com os recém-nascidos de risco que estão hospi- Na primeira etapa, os médicos e psicólogos orien- talizados, com o objetivo de zelar pela preserva- tam os pais sobre as expectativas que a visita ção dos vínculos afetivos familiares por meio de poderá causar no menor visitante, avaliando e acolhimento à família, com base no programa de orientando-os quanto aos conteúdos emocionais humanização de atendimento da instituição. despertados pelo ambiente hospitalar e como li- Este projeto visa trabalhar de forma pontual a dar com eles de forma saudável. saúde emocional de todos os integrantes fami- Em seguida, o irmão mais velho passa por ava- liares e, portanto, garantir para o neonato um es- liação com um psicólogo para trabalhar suas ex- paço mais saudável, de estimulação psicoafetiva, pectativas e fantasias do momento, sendo acom- capaz de colaborar para o seu desenvolvimento, panhado até o leito pelo profissional, que por sua além de proporcionar ao irmão o entendimento vez monitora a visita, avalia o desenvolvimento do processo de internação. e realiza devolutiva aos pais. Vale lembrar que, Com envolvimento da Psicologia Hospitalar, que previamente, a equipe médica avalia o irmão cli- acompanha todo o processo desde a entrevista nicamente para não trazer riscos para o neonato inicial até o monitoramento da visita do irmão ao e para si. leito, essa ação envolve a equipe multiprofissio- nal do Centro de Terapia Intensiva Infantil, visto Equipe do projeto Visita de irmãos na UTI Neonatal que a presença e o carinho da família trazem um Elaine Marini – Psicóloga Chefe Setor Psicologia Hospitalar componente emocional muito forte para contri- buir com o tratamento. Helainne Rodrigues Pontes – Enfermeira Chefe do Bloco Além disso, é um conforto de extrema importân- Pediátrico cia para os irmãos que estão em casa, pois dimi- nui a ansiedade e as expectativas, proporciona a Dr. José Carlos Fernandes – Médico Chefe compreensão da ausência e da rotina diária dos Dra. Gabriela Zuskin – Médica Neonatologista pais, esclarece suas dúvidas e dá mais segurança Dra. Tatiana Hirooka – Médica Neonatologista quanto ao seu lugar e papel no núcleo familiar. Dr. José Carlos, Dra. Gabriela, Enf. Helainne, Psicóloga Elaine e Dra Tatiana


Revista Cruz Azul 1414 Saúde Humanizada O bebê como o núcleo da família Uma UTI Neonatal acolhedora e humanizada para o recém-nascido de risco e sua família A Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Neonatal é, No ambiente hospitalar, a humanização representa em geral, um ambiente repleto de equipamentos um conjunto de iniciativas que visa à produção de e rico em tecnologia. Para os pais, é um ambiente cuidados em saúde capaz de conciliar a melhor tec- de esperança e, também, de medo. Esperança por nologia disponível com promoção de acolhimento e saber que este é o lugar que melhor atenderá o seu respeito ético e cultural ao paciente e à sua família. filho e medo por saber dos riscos de uma interna- O cuidado com o recém-nascido (RN) de alto risco ção em UTI, além de não estarem preparados para é bastante complexo e, na maioria das vezes, bas- a “separação” do bebê hospitalizado. tante sofrido para o pequeno paciente e os fami- Não há dúvidas de que a evolução da tecnologia liares. São muitos exames, medicamentos, procedi- modificou o prognóstico e a sobrevida dos bebês de mentos. Pensando nisso, a equipe de Neonatologia alto risco. No entanto, a fragilidade da pele, a neces- do Hospital Cruz Azul vem trabalhando novos sidade de manipulações e procedimentos e a pre- projetos e rotinas pra deixar a Unidade mais aco- sença de tubos e sondas são causas de sofrimento, lhedora nos cuidados intensivos. visto que os mesmos não estão preparados para tan- Um dos projetos de humanização é a Visita dos Ir- tos estímulos que lhes são estranhos e assustadores, mãos na UTI Neonatal, que acontece uma vez por considerando que antes viviam em um ambiente semana, com acompanhamento do Setor de Psico- protegido pelo líquido amniótico, ouviam os bati- logia Hospitalar. Esse encontro tem duração de 30 mentos cardíacos da sua mãe e o som da voz dela. minutos e visa aproximar e preparar o irmão mais A UTI se mostra um ambiente barulhento, com luz velho para a chegada, em casa, do recém-nascido forte durante quase todos os períodos e com gran- que permaneceu hospitalizado. Além disso, um de movimentação de pessoas (médicos, enfermei- ambiente de carinho, acolhedor, com a presença de ros, técnicos de exames laboratoriais e de imagem, sua família, acaba deixando o neonato mais tran- profissionais da farmácia, segurança, limpeza, en- quilo, fazendo-o ganhar peso mais rápido e melho- tre outros). Apesar desse cenário, os profissionais rando sua imunidade. têm se empenhado em prestar uma assistência mais humanizada.


Saúde Humanizada 15 Esse momento em família é muito especial e de • a realização da “posição canguru”, em que o bebê Revista Cruz Azul grande importância para o fortalecimento do vin- permanece em contato direto (pele a pele) com seu culo afetivo. Para isso, há necessidade de tomar- pai/mãe, visando à adequação da temperatura mos alguns cuidados. A família é entrevistada num corpórea do recém-nascido, melhor ganho ponderal, primeiro momento a fim de se orientarem sobre menor risco de apneia e fortalecimento do vínculo regras básicas para que não haja problemas para familiar. nenhuma das crianças. Somente irmãos com mais de quatro anos poderão entrar no programa. Além O contato íntimo dos pais com o bebê e o apego dos disso, no dia da visita, é feito um questionário da mesmos exerce profundos efeitos no futuro cresci- saúde do pequeno visitante, bem como a verifica- mento e desenvolvimento do filho. Esse apego não ção da vacinação, para que possamos resguardar a pode ser visto somente como manifestação simples saúde de ambos. As visitas são monitorizadas pela e rápida, mas como o início de um processo de ex- Psicologia que, normalmente, percebe um resulta- periências com o neonato bastante complexo. do muito positivo. Existem diversas outras medidas em curso para É importante ressaltar que a recuperação do bebê promover a humanização no atendimento, tais não depende unicamente dos cuidados médicos e como: de enfermagem, mas também dos cuidados e do • a concentração de exames e manipulações num carinho que possam vir a receber de seus pais. mesmo horário, para que o recém-nascido tenha Um ponto importante a ser considerado no trata- períodos de descanso; mento do RN de risco é reduzir a ansiedade dos • a “hora do soninho”, onde as luzes da unidade são familiares, oferecendo apoio para ajudá-los na apagadas em três períodos (manhã, tarde e noite), expressão de seus sentimentos. Se o pai ou a mãe não há manipulações no RN estável, nem mesmo experimenta um relacionamento positivo com um conversas e visitas para garantir momentos de profissional no Hospital, seu nível de ansiedade di- tranquilidade; minui e sua percepção da situação torna-se menos difícil. Por Dra. Gabriela Zuskin e Dra. Tatiana Hirooka Médicas Neonatologistas do Hospital Cruz Azul Visita do irmão Gabriel à RN Luíza


Revista Cruz Azul 16 Publicidade


Tecnologia 17 Agendamento web Revista Cruz Azul Mais agilidade na marcação de consultas pela internet Os beneficiários CBPM e associados Cruz Azul Saúde agora contam com o Agendamento Web, uma ferra- menta online para agilizar a marcação de consultas nos Ambulatórios da Cruz Azul de São Paulo, de acordo com a disponibilidade de datas e horários de cada especialidade médica. Confira o passo a passo para o agendamento web: Como obter o login e a senha? [CBPM] Beneficiários CBPM que já passaram por atendimento no Complexo Hospitalar ou nos Ambulató- rios Descentralizados podem cadastrar a senha diretamente no site. Por questões de segurança, o agenda- mento web só poderá ser feito após o primeiro atendimento nas Unidades de Saúde. [CRUZ AZUL SAÚDE] Pacientes do plano Cruz Azul Saúde devem cadastrar a senha pessoalmente no Complexo Hospitalar ou nos Ambulatórios Descentralizados. Em seguida, receberão uma senha para rede- finir diretamente no site. Como agendar consultas pela internet? 1. Acesse www.cruzazulsp.com.br e clique em ACESSO RÁPIDO > MARCAR UMA CONSULTA > AGENDA- MENTO WEB; 2. Digite o número da carteirinha do convênio e a senha; 3. Selecione: Ambulatório em que será realizada a consulta, especialidade médica, nome do médico, data e hora da consulta; 4. Clique em “AGENDAR” e pronto! Em seguida, você receberá um e-mail com os dados do agendamento. Além disso, também enviaremos um lembrete via torpedo SMS, que será encaminhado para o celular cadastrado. IMPORTANTE: caso o paciente não possa comparecer às consultas agendadas, é imprescindível cancelar a marcação previamente, para que outras pessoas possam ter acesso ao serviço. No caso do beneficiário CBPM, conforme a Portaria 1000.000006-SUP, de 1º-8-2015, o não comparecimento à consulta agendada acarretará a cobrança da coparticipação, exceto quando houver o cancelamento com, no mínimo, três dias úteis de antecedência.


Revista Cruz Azul 18 Saúde da Mulher Anticoncepcional x Trombose Ginecologista fala sobre a relação entre os métodos anticoncepcionais e os riscos de desenvolver a trombose As mulheres estão cada vez mais conscientes mais modernas, que combinam etinilestradiol a de que as pílulas anticoncepcionais (contra- desogestrel, gestodeno, drospirenona ou ciprote- ceptivos hormonais orais) aumentam o risco rona, aumentavam esse risco em 300%. de trombose venosa profunda, que é quando As implicações disso variam de uma mulher para o sangue “coagula” dentro das veias. A gravi- outra. No caso das que estão usando pílulas anti- dade dessa doença pode ser desde mínima até concepcionais prescritas por médico, não faz mui- morte súbita, passando pela possibilidade de to sentido mudar de imediato. Se o profissional deixar sequelas. Contudo, apesar do aumento prescreveu, ele deve ter tido um bom motivo. no risco de trombose, os anticoncepcionais são Os anticoncepcionais intrauterinos, mais conheci- considerados medicamentos muito seguros e dos pela sigla DIU (dispositivo intrauterino), são, podem ser comprados sem receita médica. atualmente, um dos métodos mais seguros e efi- A trombose venosa profunda (e uma de suas cazes para evitar uma gravidez. Estudos mostram complicações, a embolia pulmonar) é tão rara que em cinco anos de uso, a taxa de sucesso con- que, mesmo com o aumento do risco devido traceptivo do DIU é de 99,3%, mais elevada que ao anticoncepcional, continua caracterizada a maioria dos outros métodos anticoncepcionais como rara. Além disso, a gravidez também au- reversíveis, incluindo a pílula e a camisinha. Ape- menta o risco de trombose ainda mais do que nas métodos não reversíveis, como a laqueadura a pílula anticoncepcional e ninguém deixa de tubária, apresentam eficácia. engravidar por causa disso. O DIU é um pequeno dispositivo de plástico em Recentemente, foi publicada uma pesquisa so- forma de T que costuma ser revestido com o metal bre o assunto que identificou dois grupos de cobre. No caso do SIU (DIU Mirena), este é reves- pílulas anticoncepcionais: as mais antigas, que tido com o hormônio progesterona, motivo pelo combinam etinilestradiol a levonorgestrel, no- qual também é conhecido como DIU hormonal. retisterona ou norgestimato, aumentavam o risco de trombose em 150%, enquanto aquelas


Saúde da Mulher 19 O dispositivo não interfere com o sexo, tem eleva- impedir que o ovo fecundado evolua ou se im- Revista Cruz Azul da taxa de aceitação a longo prazo e pode ser usa- plante no útero. É exatamente por agir em mais de do por mulheres que querem ou precisam evitar uma fase do processo de geração da gravidez que a administração de estrogênio, como ocorre com o ele é um método contraceptivo tão eficaz. uso dos anticoncepcionais hormonais, sejam eles em comprimidos ou injetáveis. Além de todas es- O DIU pode ser inserido em qualquer momento sas vantagens, o DIU é uma das opções contracep- do ciclo menstrual, contanto que se tenha certeza tivas com melhor custo-benefício. de que a paciente não está grávida. A sua eficácia A quantidade de cobre ou progesterona liberada é imediata, independentemente do momento do pelo DIU é muito baixa e fica restrita ao útero, ha- ciclo. vendo mínima absorção para a circulação sanguí- nea. Além disso, ao contrário do que muita gente Mulheres com DIU podem se submeter à reali- pensa, o DIU não é um método abortivo, exercen- zação de ressonância magnética, mesmo aquelas do seu efeito anticoncepcional de diversas formas, com DIU de cobre. A quantidade de metal é míni- como, por exemplo: ma e não provoca complicações. • Alterações no muco cervical (muco do útero), Um dos fatores que têm feito mais mulheres opta- estimuladas pelo cobre ou pela progesterona, rem pelo DIU recentemente é a ausência do risco que inibem a mobilidade dos espermatozoides, de trombose associado a pílulas anticoncepcio- dificultando a sua chegada ao óvulo; nais, pois o dispositivo só libera o hormônio pro- • Irritação crônica do endométrio (parede do gesterona e o hormônio relacionado à trombose é útero) e das trompas de falópio, que têm efeitos o estrogênio. espermicidas, inibem a fertilização e a implantação do ovo no útero; Por Dr. Rodolfo Sales Alago • Atrofia e adelgaçamento glandular do endométrio, Ginecologista e Obstetra que inibe a implantação do ovo ao útero; • Efeitos diretos no ovo, impedindo sua evolução Chefe do Departamento de Cirurgia para embrião. Ginecológica do Hospital Cruz Azul O dispositivo intrauterino, portanto, age inicial- mente impedindo o encontro do espermatozoide com o óvulo. Caso o haja falha nesta parte, o DIU atrapalha o processo de fecundação do óvulo. Se também houver falha nesta fase, ainda consegue


Revista Cruz Azul 20 Capa Mandarim no Colégio PM Unidade Centro abre inscrições para ensino bilíngue na língua chinesa Em 2017, a Unidade Centro do Colégio PM dará No início de 2016, já eram aproximadamente 300 início ao pioneiro ensino bilíngue com a inclusão estudantes chineses, o que motivou a implemen- do ensino de mandarim no currículo escolar, jun- tação gradativa do ensino bilíngue para todos os tamente com aulas de kung-fu e matemática orien- alunos do Colégio PM, a partir do 1º ano do En- tal (shuàn suán). O objetivo é oferecer um progra- sino Fundamental em 2017, em período integral, ma completo para desenvolver a compreensão como complemento aos componentes curriculares auditiva, a leitura e a escrita na língua nacional da do período regular. República Popular da China, oportunizando uma Entre as principais vantagens do bilinguismo des- nova visão da cultura e da filosofia de vida deste tacam-se a melhoria das habilidades cognitivas povo milenar. (percepção, atenção, raciocínio lógico, memória, Estima-se que cerca de 200 mil chineses, natura- linguagem, imaginação etc.), o avanço educacio- lizados e seus descendentes vivem no Brasil, dos nal na proficiência de um segundo idioma e a quais 80% residem em São Paulo. Com a crescente ampliação das oportunidades de carreira em um demanda da comunidade do entorno, desde 2013, mercado de trabalho cada vez mais competitivo, o Colégio PM já contribuía para a alfabetização visto que o mandarim é considerado a língua do em português de crianças orientais em parceria futuro. com a Escola Dexin, viabilizando o acesso ao cur- Além disso, governos do Brasil e da China têm rículo escolar brasileiro. No ano seguinte, a Escola firmado acordos de cooperação para incentivar Dia a Dia também aderiu à iniciativa, sendo que o intercâmbio cultural e acadêmico, bem como a as instituições passaram a proporcionar dois pe- inclusão efetiva do ensino de mandarim nas insti- ríodos de estudo, divididos entre o mandarim e tuições de ensino brasileiras, assim como diversas as aulas regulares. outras ações voltadas para as áreas de educação, infraestrutura, tecnologia e transportes. Ambos os países fazem parte do grupo político chama- do BRICS, cuja sigla é um acrônimo para os no- mes: Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul, os quais estão em um estágio similar de merca- do emergente, com desenvolvimento econômico cada vez mais expressivo.


Capa 21 Ao reiterar importância das relações sino-brasileiras, o Embaixador da China no Brasil Li Jinzhang decla- Revista Cruz Azul rou que, nos últimos anos, os dois países “têm registrado frequentes intercâmbios do alto nível, o apro- fundamento constante da confiança política mútua, os resultados frutíferos na cooperação pragmática nas diversas áreas e a manutenção duma estreita comunicação e cooperação nos assuntos internacionais, o que tem trazido aos seus povos benefícios reais e contribuído de forma destacada para a promoção da paz e desenvolvimento mundial”. PROGRAMA BILÍNGUE EM MANDARIM Exclusivo na Unidade Centro do Colégio PM Disponível para alunos do 1º ano do Ensino Fundamental Componentes curriculares em consonância com a Lei de Diretrizes e Bases 9.394/96: Base Nacional Comum Parte Diversificada Arte Kung-fu Língua inglesa Ciências Mandarim Educação Física Matemática oriental (shuàn suán) Geografia Natureza e sociedade História Recreação Língua Portuguesa Informações e inscrições na Matemática Secretaria Escolar. Material apostilado, além do material utilizado no período regular.


Revista Cruz Azul 22 Capa Diferenciais do Colégio PM BOLSAS DE ESTUDOS* • Descontos de até 50% para beneficiários CBPM • Bolsas de estudos filantrópicas para a comunidade • Bolsa padrinho para criança que não tem vínculo familiar com o PM • Bolsa integral e custeio de uniformes para órfãos de policiais 10 UNIDADES DE EDUCAÇÃO Mais de 11 mil alunos matriculados nas Unidades do Colégio PM instaladas em diversas regiões do Estado de São Paulo: Campinas, Centro, Guarulhos, Itaquera, Osasco, Penha, Santo Amaro, Santo André, São Vicente e Vila Talarico. SISTEMA ANGLO DE ENSINO Com 66 anos de tradição em qualidade de ensino, o Anglo é especialista na preparação de alunos para superar os maiores desafios e alcançar vitórias, atuando na promoção de uma educação séria, forte e competente. CURSOS • Ensino Infantil • Ensino Fundamental I e II • Ensino Médio • Período integral (do Infantil ao 5º ano do Fundamental) • Cursos técnicos • Cursos extras (esportes e idiomas) • Formação bilíngue em mandarim na Unidade Centro


Capa 23 PROGRAMAS Revista Cruz Azul • Educação Ambiental na Escola • O Líder em Mim • Magia de Ler • Neutralizando o Bullying • Campanhas sociais • Orientação vocacional • Grêmio Estudantil • SuperCérebro EVENTOS Fórum de Profissões, Feira Cultural, Saraus, Shows de Talentos, Festa Junina, Dia da Família e datas comemorativas em geral, além de ações de voluntariado, nas quais os alunos visitam instituições assistenciais sob a coordenação da Psicologia Escolar. CERTIFICAÇÕES O Colégio PM é certificado com as normas ISO 9001 (Sistema de Gestão da Qualidade) e ISO 14001 (Sistema de Gestão Ambiental), reiterando nosso compromisso com as boas práticas organizacionais, com enfoque na sustentabilidade e na prevenção da poluição. PRÊMIO DE QUALIDADE O Prêmio foi instituído para oferecer às Unidades de Educação uma gestão contemporânea e modelar, dirigida por uma estratégia que garante sua sustentabilidade, competitividade, produtividade e resultados que traduzam a total satisfação de suas partes interessadas. * Consulte a infraestrutura e os cursos disponíveis em cada Unidade de Educação, assim como as condições das bolsas de estudos.


24 Educação em Foco Revista Cruz Azul Semeando valores para um futuro melhor Colégio PM forma cidadãos preocupados com os valores humanos e a responsabi- lidade socioambiental A partir de 1º de novembro, inicia-se o processo rados para atuar como agentes transformadores do de matrículas 2017 do Colégio PM, que tem como ambiente em que estão inseridos, participando de missão promover ensino de qualidade e contribuir diversas atividades que vão desde a coleta seletiva para a formação de cidadãos comprometidos com até as energias renováveis. os valores saber, honra e disciplina, assim como a Além das problemáticas ambientais, há também o preocupação com as questões socioambientais, vis- comprometimento com as questões sociais. A man- to que os alunos participam ativamente no diag- tenedora Cruz Azul de São Paulo, que é uma en- nóstico dos problemas em busca de soluções. tidade filantrópica, viabiliza a concessão de bolsas Com diversos programas inovadores, a instituição de estudos para beneficiários de policiais militares estimula o desenvolvimento de habilidades e atitu- contribuintes da CBPM, com descontos de até 50%, des embasadas na ética, na cidadania e na sustenta- além da novidade chamada “bolsa padrinho”, em bilidade. O projeto “Educação Ambiental na Esco- que o policial militar que não tem dependentes la”, por exemplo, é um processo participativo que pode indicar um aluno, tendo o mesmo desconto permeia todas as disciplinas do currículo, contex- correspondente ao seu posto ou graduação, desde tualizando as situações com a realidade da comuni- que assuma a condição de responsável financeiro. dade do entorno. Assim, os estudantes são prepa-


Publicidade 25 Revista Cruz Azul


Revista Cruz Azul 26 Radar da Saúde Prontidão para urgências e emergências Pronto-socorro Adulto da Cruz Azul adota diretrizes internacionais para priorizar casos mais graves Equipe do PSA Com cerca de 147 mil atendimentos anuais nas es- Triagem e atendimento médico pecialidades Clínica Médica e Ortopedia, o Pronto- Ao dar entrada no PS, o paciente é recebido por socorro Adulto da Cruz Azul tem com uma equipe uma equipe de enfermagem, profissionais treina- multidisciplinar e a infraestrutura completa para dos e certificados pelo Conselho Regional de Enfer- atender casos de urgência e emergência, propor- magem - COREN, que acolhem as queixas, checam cionando cuidados à saúde de forma humanizada os sinais vitais e a escala de dor. Por meio de um e com elevado padrão de qualidade, além de contar sistema informatizado que parametriza as situa- com todo o suporte para direcionar a continuidade ções, é possível fazer uma avaliação rápida a partir da assistência, inclusive transferências para o Cen- de padrões estabelecidos pelo Ministério da Saúde tro Cirúrgico ou para as Unidades de Terapia Inten- para agilizar o primeiro atendimento médico. Em siva em nosso Complexo Hospitalar. seguida, cada quadro é classificado com cores con- Como parte do programa de humanização no aten- forme o risco à segurança do paciente para diferen- dimento e sempre visando à segurança dos pacien- ciar os casos graves dos mais amenos, otimizando tes, a Cruz Azul adotou as diretrizes do Protocolo a prioridade no cuidado para agilizar a atuação da de Manchester para identificar a urgência de condi- equipe médica. ção do paciente assim que ele chega à Unidade de Como medida de segurança, os pacientes com casos Saúde. Tal avaliação prévia garante uma assistência mais graves têm prioridade no atendimento, pois mais individualizada, além de descongestionar as são situações que podem trazer risco à vida. Sendo filas e proporcionar que os familiares e acompa- assim, este processo de triagem organiza o fluxo de nhantes tenham noção do tempo de espera. pessoas no Pronto-socorro, além de direcionar os casos ambulatoriais e garantir o uso adequado do serviço de urgência e emergência para priorizar os atendimentos classificados com gravidade, os quais demandam mais atenção dos profissionais de saúde.


Radar da Saúde 27 Saiba quando procurar um Pronto-socorro: PRONTO-SOCORRO ADULTO Revista Cruz Azul A finalidade do PS é atender casos de urgência Atendimento 24h e emergência, pessoas que correm risco eminente Endereço: Av. Lacerda Franco, 351 – Cambuci – de vida. Sendo assim, as consultas médicas con- São Paulo/SP vencionais devem ser agendadas nos Ambulató- Especialidades médicas: Clínica Médica e rios de Especialidades Médicas, com data e hora Ortopedia marcada, ocasião em que profissionais de saúde Convênios: Caixa Beneficente da Polícia Militar farão a anamnese completa e indicarão o trata- (CBPM), Cruz Azul Saúde e Fusex – Forças mento correspondente. Armadas (Exército, Marinha e Aeronáutica). Além disso, por questões de segurança, cada pa- Consulte outros convênios atendidos no PS, assim ciente pode ter um acompanhante, para evitar o como a tabela para atendimento particular. risco de contaminação e a sensação de superlota- IMPORTANTE: além do Pronto-socorro Adulto, ção por pessoas que não são usuárias do serviço a Cruz Azul também tem como diferenciais naquele momento. o Pronto-socorro Infantil e o Pronto-socorro Ginecológico e Obstétrico. Diretrizes do Protocolo de Manchester As seguintes cores indicam a gravidade do estado e a prioridade no atendimento: Vermelho Emergência É necessário o atendimento imediato. Amarelo Urgência Verde Pouco urgente Ex: hemorragia, parada cardiorrespiratória, crise convulsiva, Azul Não urgente fratura exposta, queimaduras grandes etc. É necessário tomar providências com agilidade para que o quadro não evolua com complicações. Ex: pressão alta, pico hipertensivo mais elevado, apendicite, dor de cabeça intensa, crise asmática, febre alta etc. Urgência relativa com baixo risco para complicações. Ex: cefaleia moderada, dor de ouvido, gastroenterite, vômi- to, diarreia etc. Sem risco imediato de complicações. Ex: sintomas gripais sem comprometimento respiratório, retirada de pontos, troca de curativos, unhas encravadas etc.


Revista Cruz Azul 28


Saúde da Criança 29 Refluxo gastroesofágico na infância Revista Cruz Azul Gastroenterologista Infantil da Cruz Azul fala as doenças do aparelho digestivo O Refluxo Gastroesofágico (RGE) é o retorno do Tratamento: conteúdo gástrico ao esôfago, devido à diminui- ção da função do esfíncter (válvula) que se locali- • medidas posturais: elevar a cabeceira da cama e za entre o esôfago e o estômago. É frequente em manter a criança ereta após alimentação; crianças, na maioria das vezes de evolução benigna e caracterizada pela presença de vômitos ou regur- • medidas dietéticas: manter aleitamento materno ex- gitações. clusivo. Se o bebê toma fórmula, fracionar as mama- A maior parte dos casos corresponde ao refluxo fi- deiras e, em alguns casos, utilizar fórmulas espessa- siológico, resultante da imaturidade dos mecanis- das. As mamadeiras devem ser administradas com mos de barreira anti-refluxo, podendo cursar com a criança em posição semi elevada e, após a alimen- falta de apetite, dificuldade de ganho de peso, azia, tação, esperar pelo menos quarenta minutos para queimação no peito e, ainda, sintomas respirató- deitar; rios como: chiado no peito, tosse crônica, laringite, faringite, otite, engasgos e pigarro. • em crianças maiores, deve-se evitar: refrigerante, O diagnóstico do RGE é clínico, baseado nos sin- chocolate, achocolatado, café, fritura, embutidos, tomas apresentados. Existem exames complemen- molhos de tomate e biscoitos recheados. tares disponíveis para confirmação e detecção de complicações. Doença do Refluxo Gastroesofágico (DRGE): de- As crianças com refluxo gastroesofágico devem ser ve-se suspeitar quando os sintomas não melhoram acompanhadas durante toda a infância, pois embo- após seis meses de idade, não respondem às medi- ra a maioria delas melhore, outras podem persistir das posturais e dietéticas e quando estão presentes com os sintomas e inclusive apresentar outras alte- repercussões clínicas, como parada do crescimento rações associadas ao refluxo. ou sintomas sugestivos de esofagite (inflamação do Classificação do RGE: esôfago), como: azia, irritabilidade, dor e queima- RGE Fisiológico: mais comum nos primeiros me- ção no peito ou manifestações respiratórias. ses de vida, apresentando resolução espontânea Tratamento: além das medidas posturais e dieté- até dois anos de idade. Causa regurgitações e/ou ticas, também é indicado o tratamento com medi- vômitos, mas sem consequências para o desenvol- camentos. vimento da criança. Por Dra. Vânia Sonja Villela Gastroenterologista Infantil do Hospital Cruz Azul


Revista Cruz Azul 30 Esporte Ouro no atletismo Aluno da Unidade Santo Amaro conquista o 1º lugar nos jogos mundiais escolares O atleta Caio Giovane de Matos Cachoeira Mar- para o recorde mundial. Com isso, conquistamos tins, aluno do Colégio PM, conquistou a medalha o título de campeão geral à frente de países tradi- de ouro na prova de 400m com barreiras no Cam- cionais como Rússia, China, Inglaterra, Hungria, peonato Mundial Escolar Gymnasiade, realizado na França e a própria Turquia, país-sede dos jogos. Turquia, no período de 10 a 18 de julho de 2016. “Foi uma experiência emo- Após participar da seletiva cionante e estranha ao mes- nacional em Minas Gerais, mo tempo. Ainda não tenho o esportista de 17 anos con- consciência da conquista”, quistou resultados expres- declarou o atleta que está sivos que o qualificaram cursando a 3ª série do Ensi- para integrar a delegação no Médio, o qual irá buscar brasileira: 1º lugar no ran- a classificação para os cam- king nacional e 9º mundial peonatos sul-americano e sub 18 de atletismo nos brasileiro, que serão realiza- 400m rasos e 400m com dos nos meses de outubro e barreiras, contando com o novembro deste ano. incentivo dos professores A Cruz Azul de São Pau- Susane Strauch e Luiz Apa- lo parabeniza a dedicação, recido, assim como de toda empenho e garra do aluno a equipe do Colégio PM. Caio, assim como os espor- Segundo a Confederação tistas e treinadores que par- Brasileira do Desporto Es- ticiparam dessa importante colar, nosso país foi o grande destaque desta edi- competição que concentra ção do Gymnasiade com 128 medalhas, sendo 57 de os melhores atletas do Ensino Médio de diversos ouro, 32 de prata e 39 de bronze. A equipe de atletis- países. mo conquistou 24 medalhas, das quais 19 foram de Confederação Brasileira do Desporto Escolar: ouro, 10 de prata e cinco de bronze, com destaque www.cbde.org.br


Saúde Jovem 31 Cuidados com a varicocele Revista Cruz Azul Urologista da Cruz Azul fala sobre essa patologia que pode começar na adolescência A varicocele, também conhecida como varizes do O único tratamento é cirúrgico, que consiste na testículo, consiste na dilatação anormal das veias ligadura apenas dessas veias dilatadas, deixan- testiculares, que pode ocasionar vários problemas, do as outras estruturas do cordão intactas. Após como, por exemplo, dor nos testículos, principal- a cirurgia, cerca de 70% dos pacientes apresenta mente durante o esforço físico, além de ser a prin- melhora da qualidade do sêmen no período de 3 cipal causa de infertilidade masculina. É uma do- a 12 meses e a taxa de gravidez varia de 30 a 40%. ença bastante frequente na população masculina Uma das dúvidas frequentes é com relação à parte e, felizmente, acarreta esses transtornos em apenas sexual, sendo que a varicocele não provoca distúr- uma pequena parcela dos homens, sendo que em bios da potência sexual. 85% das vezes ela se manifesta apenas no lado es- Concluindo, se você sentir dor ou inchaço no seu querdo. Geralmente, é uma patologia congênita, escroto ou se estiver tendo problemas de fertili- aparecendo na maior parte das vezes na adoles- dade, procure assistência médica. Uma série de cência ou na idade adulta. condições pode causar isso, portanto, um médico Os testículos ficam ligados na sua porção superior poderá lhe aconselhar melhor. a uma estrutura denominada cordão espermático e, dentro dela, se localiza o ducto deferente (que Por Dr. Isaac Amselem leva os espermatozoides para fora), as artérias e Médico Urologista do Hospital Cruz Azul as veias testiculares. No caso da varicocele, estas Associado à Sociedade Brasileira de Urologia veias ficam dilatadas e com dificuldade de trans- Membro da American Urological Association portar o sangue. Em razão disto, pode ocasionar dor nos testículos conforme as veias tendem a ficar mais dilatadas, principalmente em pé e durante atividades físicas. Além disso, o fato do sangue fi- car acumulado nessas veias deixa o testículo mais quente, o que pode inibir a produção de esperma- tozoides ou, em casos mais extremos, o desenvol- vimento de atrofia testicular. O diagnóstico da varicocele é basicamente clínico pela palpação dessas veias na bolsa escrotal, como também pedindo ao paciente para realizar mano- bras para aumentar a pressão abdominal, a fim de dilatar mais essas veias, como através da tosse. Um exame bastante útil é a ultrassonografia com do- ppler, que avalia o fluxo sanguíneo por essas veias. Como já foi dito, nem todas as varicoceles necessi- tam de tratamento, pois se trata de uma patologia bastante comum, portanto, o tratamento se torna indispensável apenas naquelas situações em que o paciente apresenta infertilidade ou dor acentuada.


Revista Cruz Azul 32 Saúde do Homem Insuficiência renal Nefrologista aborda a inter-relação do rim com Diabetes Mellitus, Hipertensão Arterial e Obesidade DIABETES HIPERTENSÃO MELLITUS ARTERIAL OBESIDADE As relações entre rim, diabetes mellitus, hiperten- pacientes ao tratamento dialítico e/ou transplan- são arterial e obesidade constituem, na prática mé- te renal. Não podemos esquecer que o diabético dica cotidiana, um problema de grande frequência também pode ser afetado por complicações sérias, e importância, atingindo tanto a população adulta que são as doenças oculares, neuropatias, macro masculina quanto a feminina, em maior ou menor vasculares (AVC, obstrução arterial etc.), corona- escala em cada gênero. Torna-se difícil separá-los, riopatias, gastrointestinais, gênito-urinárias, entre pois as consequências para o rim são as mesmas outras. para ambos os sexos. Hoje, no Brasil, dentre a população em diálise crô- Com o intuito de ser mais útil e mais objetivo nas nica, mais de 40% dos pacientes têm como causa informações, optei por discorrer sobre as doenças da perda dos rins o diabetes. que correspondem a 70% dos transtornos renais, Como prevenir: considerando que há diversas outras doenças sis- • Alimentação saudável, manter o peso adequado, têmicas e renais propriamente ditas que causam insuficiência renal. praticar atividade física, controle periódico da gli- DIABETES MELLITUS cemia (açúcar no sangue) A cada ano, o diabetes mellitus acomete um núme- Como tratar: ro cada vez maior de pessoas no mundo, causando • Procure um médico e utilize a medicação via oral de uma verdadeira epidemia de caráter universal. A acordo com a orientação, matenha uma dieta ade- Organização Mundial da Saúde fez projeções para quada evitando assim o ganho de peso, use insuli- o ano de 2030 que o total de diabéticos atingirá 336 na, se indicada pelo médico milhões de indivíduos. • Prevenir e tratar as complicações: oculares, vascula- O diabetes mellitus é uma doença crônica com res, neuromusculares, infecciosas, cardiológicas etc. marcante alteração no metabolismo, devido à bai- Quanto mais controlado o diabetes, o aparecimen- xa produção de insulina pelo pâncreas ou quando to das complicações serão retardados ou ameniza- o organismo não a utiliza de maneira adequada. dos quando surgirem. Cerca de 40% dos diabéticos apresentam transtor- nos renais que evoluem em maior ou menor velo- cidade para a perda da função renal, levando os


Saúde do Homem 33 HIPERTENSÃO ARTERIAL OBESIDADE Revista Cruz Azul A hipertensão arterial é a segunda causa de insu- A obesidade, por si mesma, pode causar doença ficiência renal, somente precedida pelo diabetes, e renal, mas ela constitui no principal fator de risco contribui com 25 a 30% dos pacientes que necessi- para a doença crônica do rim associada especial- tam de tratamento por diálise, ou seja, quando os mente ao diabetes mellitus e à hipertensão arte- rins já não são suficientes para cumprir com suas rial, agravando e/ou acelerando o transtorno re- funções. nal causado por estas enfermidades. O que leva um indivíduo a apresentar hiperten- Nos últimos anos, tem havido um aumento gra- são arterial? Várias são as causas e/ou fatores que dual e persistente do percentual de pacientes obe- predispõe o aparecimento da doença, tais como: sos com doença renal crônica que entram em tra- hereditariedade, estresse, vida sedentária, obesi- tamento por diálise e, geralmente em associação dade, tabagismo, alcoolismo, doenças sistêmicas, com diabetes e/ou hipertensão arterial. Estima-se raça, ingesta excessiva de sal etc. que a metade dos diabéticos no mundo tem como Para se detectar a hipertensão arterial, é necessá- causa de sua doença atribuída à obesidade. rio que a pressão arterial seja medida de maneira Como prevenir: periódica, principalmente aquelas pessoas que já • Alimentação saudável com teor calórico baixo e sem têm familiares sabidamente hipertensos. Deve-se ressaltar que, na maioria das vezes, a doença não excesso de alimentos com proteínas e manter o peso apresenta sintomas. ideal É importante frisar que, além do transtorno renal, Como tratar: a hipertensão causa complicações cardíacas, aci- • Perder peso e tratar as consequências (diabetes e/ dentes vasculares cerebrais (AVC), lesões oculares ou hipertensão) etc. • Cirurgia bariátrica, se indicada por um médico Como prevenir: • Alimentação saudável, diminuir a ingestão de sal, Por Dr. João Américo da Fonseca Médico Nefrologista, responsável praticar atividades físicas, eliminar o tabagismo, pela equipe de Nefrologia da Cruz Azul evitar bebidas alcóolicas e manter o peso ideal Como tratar: • Procure um médico, utilize a medicação prescrita e continue com as medidas de prevenção acima Só usar medicamentos não é o suficiente, sendo que é imprescindível o controle médico periódi- co e, se possível, a medida da pressão arterial em casa com mais frequência para que se faça as mo- dificações, se necessárias, na medicação.


34 Conexão Estudantil Revista Cruz Azul Aluno do Colégio PM lança livro na Bienal “Magna” é a primeira obra do estudante Danilo Meana A 24ª Bienal Internacional do Livro de São Pau- “A ideia partiu da parceria com um colega, mas lo, realizada no período de 26 de agosto a 4 de o mesmo desistiu em pouco menos de um mês e setembro, contou com a estreia do jovem Danilo continuei sozinho. Passados dois anos, as ideias Meana, aluno da Unidade Santo André do Colé- principais já haviam se desenvolvido, contudo, gio PM. Aos 16 anos, ele está cursando a 3ª série a história não passava de 60 páginas, então, pedi do Ensino Médio e publicou o livro de fantasia para que o meu pai que lesse o que eu havia es- intitulado “Magna” pela Editora Autografia, con- crito e, juntos, reorganizamos as ideias. Depois tando a história de dois amigos que estão em uma de três anos, muito havia sido alterado e meu pai dimensão alternativa e pretendem voltar para o ilustrou a obra. Com base nestas ilustrações, pude planeta Terra. descrever melhor as cenas de ação e o livro foi Para o autor, “a experiência de expor um livro na concluído depois de sete anos de trabalho. No oi- Bienal foi natural, principalmente porque o Colé- tavo ano foi publicado, com o incentivo e orgulho gio PM prepara seus alunos para lidar com o pú- de todos do Colégio PM – Unidade Santo André”, blico em projetos de feiras culturais”, destacou o conta o autor Danilo, que se inspirou a escrever futuro historiador que também pretende seguir a graças a uma professora que lia para os estudan- carreira como escritor. tes antes de iniciar as aulas. Livro: Magna Categoria: Fantasia Sinopse: Após um evento sobrenatural vital para o desenrolar da trama, dois jovens, Felipe Garcez e Jonathan Kalapalo (criado no Xingu) encontram-se em uma dimensão alternativa, obrigados a se adaptarem a um mundo sem qualquer traço de civilização urbana e ainda sobreviver a ameaças de seres bestiais e climas severos. Lá acabam envolvendo-se com nativos tribais que lhes garantem certa proteção e pro- metem devolvê-los à Terra, caso cumpram uma difícil tarefa de resgatar um artefato. Enquanto cumprem tal missão, uma criatura amaldiçoa- da os persegue para matá-los, entretanto, tal adversidade está relacionada às suas origens. Site da Editora: www.autografia.com.br


Conexão Estudantil 35 Atitudes sustentáveis Revista Cruz Azul Colégio PM promove iniciativas focadas na responsabilidade socioambiental Incentivando as ações sociais que envolvem alu- O Instituto Givaudan é uma entidade sem fins nos e família, a Unidade Osasco do Colégio PM lucrativos, que tem o título de Organização firmou uma parceria com o Instituto Givaudan em da Sociedade Civil de Interesse Público (OS- projetos que beneficiam a comunidade do entor- CIP), contribuindo para a inclusão econômica no e contribuem para o desenvolvimento susten- e social de integrantes da comunidade tornan- tável, o que reforça nossa missão institucional de do-os micro empreendedores na confecção de formar cidadãos comprometidos com os valores produtos a partir de embalagens recicladas. humanos e a responsabilidade socioambiental. O projeto “Inovar Sustentável”, por exemplo, Nos Dias das Mães e dos Pais, por exemplo, os gera renda para mulheres da região e também familiares dos alunos da Educação Infantil e do promove sua capacitação em cursos do SE- Ensino Fundamental I foram presenteados com NAI e SEBRAE, viabilizando mais autonomia, bolsas ecológicas e porta-chinelos confeccionados sustentabilidade financeira e consciência am- com a lona de banners, nos quais as crianças pu- biental. deram registrar textos e desenhos em um material Acesse o site da entidade para mais informa- muito resistente e que tem longo tempo de dete- ções sobre o trabalho social: rioração, trabalhando o conceito dos “3R: reduzir, www.institutogivaudan.org.br reciclar e reutilizar” e a importância da preserva- ção da natureza. Os presentes também incluíam uma mensagem esclarecedora sobre o produto, a confecção e a procedência. Permeando o currículo escolar, os educadores tra- balham diversas campanhas de conscientização inter-relacionando os temas com programas já de- senvolvidos pelo Colégio PM, tais como: O Líder em Mim, Valores e Educação Ambiental na Esco- la, além de promover diversas ações de sustenta- bilidade para minimizar os impactos ambientais: descarte correto do lixo, coleta de óleo e de bate- ria, lacre nas torneiras para reduzir significativa- mente o consumo de água, doação de embalagens Tetra Pak e banners para o Instituto Givaudan, ar- recadação de lacres das latas de refrigerantes e de sucos para a aquisição de uma cadeira de rodas e posterior doação a uma instituição de idosos, en- tre outras iniciativas.


36 Saúde na Melhor Idade Revista Cruz Azul Visão após os quarenta anos Oftalmologista fala sobre os cuidados com a visão na “meia idade” para preven- ção de doenças que podem surgir na terceira idade A consulta oftalmológica aos quarenta anos repre- Mas por que a visão de longe se mantém estável? senta uma grande oportunidade para a detecção Porque a musculatura do olho e o cristalino (nos- de males silenciosos que serão ainda mais preju- sa lente natural) estão na posição de repouso. Ao diciais na terceira idade se não forem detectados focar os objetos próximos, a musculatura interna em tempo. Por exemplo, o diabetes é considera- do olho se contrai, o cristalino muda de forma e da a primeira causa de cegueira irreversível e, em focamos corretamente. Ao perdermos esta capaci- segundo lugar, o glaucoma. Nesse último caso, o dade, popularmente chamada de “vista cansada”, que se perde no glaucoma não volta, daí a impor- deve-se, em primeiro lugar, usar óculos para com- tância de fazer um diagnóstico precoce para evitar pensar o que chamamos na oftalmologia como a perda de visão. “Presbiopia”. Você é aquela pessoa que sempre enxergou bem, Se você é uma daquelas pessoas que costuma in- tem 40 e poucos anos e, aos poucos ou de repente, vestir na prevenção da saúde ocular, certamente já sua visão para perto piorou e você começou a es- está informado de que esta situação surgirá, entre- ticar os braços? Ou já usava óculos e percebeu que tanto, muitos não têm rotinas que incluam visitas na leitura ou no computador sua visão embaçou? periódicas ao oftalmologista e, neste momento, Pois isso é absolutamente normal. pelo menos, é recomendável que o façam. Nosso olho funciona como uma máquina foto- A partir dos 40 anos, por meio de consulta oftal- gráfica. Quando apertamos o botão das máqui- mológica, podemos detectar males silenciosos nas modernas, automaticamente, vemos no visor como o glaucoma, cujos efeitos deletérios podem o ajuste perfeito da imagem. É o ajuste do foco. ser graves, podendo causar inclusive a cegueira Nossos olhos possuem lentes naturais e múscu- irreversível. A boa noticia é que esta doença pode los capazes de promover o foco da imagem em ser prevenida ou mesmo tratada. Além disso, o frações de segundo. Este processo é chamado de médico também vai avaliar a retina em busca de “acomodação”. Ao redor dos 40 anos, começamos alterações vasculares, tão comuns no diabético e a perder gradual e naturalmente nosso potencial hipertenso, assim como diversas outras condições de acomodação, portanto, a visão para perto co- como a catarata e a degeneração macular relacio- meça a piorar. nada à idade (DMRI) entre outras de ordem fisio- lógica, as quais devem ser precocemente tratadas para evitar danos à visão.


37 Revista Cruz Azul Não estamos 100% livres da catarata e glaucoma. Quanto mais cedo qualquer doença ocular for tra- Essas duas enfermidades podem aparecer em tada, maior será a possibilidade de cura ou evitar qualquer idade, podendo ser congênitas (quando que a enfermidade progrida. a pessoa já nasce com a doença). Então, crianças, adultos e idosos podem adquiri-la. A heredita- Visite seu oftalmologista com frequência, prin- riedade também é um fator de risco. Entretanto, cipalmente se já passou dos 40 anos. Jamais tire é mais comum o aparecimento da catarata após conclusões precipitadas e, quando tiver dúvidas, os 60 anos, cujo tratamento é cirúrgico e não exis- converse com seu médico. Somente ele pode fazer te uma terapia clínica, assim como do glaucoma o diagnóstico correto e prescrever o tratamento ou após os 40. auxilio ótico ideal para o seu caso. Vale lembrar que o glaucoma é uma doença carac- terizada pelo aumento da pressão intraocular, que Por Dra Martha Solange Vieira Bergamo causa uma lesão ao nervo óptico, acarretando a Oftalmologista Clínica no Ambulatório de perda de visão de maneira irreversível, sendo, en- Especialidades do Hospital Cruz Azul de São Paulo tão, uma doença grave. Geralmente, o tratamento Pós-graduada em Ciências da Visão - Centro de Extensão desta enfermidade dura a vida inteira. A maior parte de sua evolução é assintomática, o que afeta Universitária - Medicina – FM USP o nervo óptico do paciente. Não há como evitá-la, mas é possível conter uma forma mais agressiva, fazendo um diagnóstico precoce. Outros problemas que podem levar à perda pro- gressiva de visão são a degeneração macular re- lacionada à idade e a retinopatia diabética, que é uma doença que afeta os olhos de pessoas com diabetes, causando estreitamento dos vasos sagui- neos na região, que pode levar à perda total ou parcial da visão.


Revista Cruz Azul 38 Campanhas Outubro rosa e novembro azul Cruz Azul promove campanhas de conscientização sobre câncer de mama e de próstata Tradicionalmente, a Cruz Azul de São Paulo promove as campanhas de conscientização Outubro Rosa sobre o câncer de mama e Novembro Azul acerca do câncer de próstata, visto que quanto mais cedo as respectivas doenças forem detectadas, maior será a chance de curá-las. No Complexo Hospitalar e nos oito Ambulatórios Descentralizados, nossos profissionais de saúde farão interações com os pacientes e seus familiares, fornecendo informações de interesse público e também es- clarecendo suas dúvidas. Câncer de mama Câncer de próstata O câncer de mama é uma doença que se origina A próstata é uma glândula localizada na base da quando as células da mama começam a se dividir bexiga, na frente do reto, e que envolve a porção e multiplicar de maneira desordenada. Ele pode inicial da uretra (canal por onde a urina é elimi- se manifestar tanto em homens quanto mulheres, nada). Ela aumenta de tamanho na maioria dos sendo, nas últimas, muito mais frequente. homens à medida que envelhecem. O autoexame mensal é muito importante, sendo O câncer de próstata surge quando as células ini- indicado a partir de 21 anos. Nele, a própria mu- ciam sua multiplicação de forma desordenada, le- lher verifica a presença de nódulos e outras altera- vando à formação de tumor maligno. ções suspeitas. Além disso, é imprescindível fazer Principais sintomas: o exame clínico anual e a mamografia, assim como • Dificuldade para urinar outros exames solicitados pelo médico para o efe- • Jato de urina fraco tivo diagnóstico. • Disúria (dor e ardor ao urinar) Principais sintomas: • Hematúria (urina com sangue) • Nódulo indolor, duro e endurecido nas mamas • Frequência urinária aumentada, principalmente à • Deformidade ou aumento das mamas • Retração da pele ou mamilo (aspecto de casca de noite • Retenção urinária laranja) • Dor óssea • Gânglios axilares aumentados OBS: na grande maioria dos pacientes ocorre a au- • Hiperemia (vermelhidão), edema (inchaço) e/ou sência de sinais e sintomas dor • Presença de líquidos nos mamilos IMPORTANTE: consulte médicos regularmente, profissionais que se dedicam à assistência integral à saú- de, de forma humanizada e com elevado padrão de qualidade.


OUTUBRO ROSA NOVEMBRO AZU39L Revista Cruz Azul juntos nesta causa Participe das palestras da Cruz Azul sobre prevenção e conscientização do câncer de mama e de próstata. Quanto mais cedo for detectado, mais fácil será curar! Prevenção do câncer de mama Prevenção do câncer de próstata Ambulatório Cambuci Ambulatório Cambuci 3 a 7 de outubro 1 a 4 de novembro 24 a 28 de outubro 28 a 30 de novembro Ambulatórios Descentralizados Todas as sextas-feiras de outubro e novembro Horários Das 8h às 12h e das 14h às 16h


Complexo Hospitalar Cruz Azul Ambulatório Osasco Av. Lins de Vasconcelos, 356 R. Jequié, 98 Cambuci - São Paulo - SP Quitaúna - Osasco - SP (11) 3348-4000 (11) 3607-8100 Ambulatório Água Fria (HPM) Ambulatório Santo André Av. Nova Cantareira, 3.659 Estrada João Ducin, 1.039 São Paulo - SP Santo André - SP (11) 2206-4500 (11) 4422-9600 Ambulório Campinas Ambulatório São José dos Campos R. São Luís do Paraitinga, 1.348 Av. Dep. Benedito Matarazzo, 9931 Campinas - SP Jd. Orswaldo Cruz - São José dos Campos - SP (19) 3772-2500 (12) 3913-2517 Ambulatório Guarulhos Ambulatório São Vicente Av. Salgado Filho, 3.025 Pça. Rui Barbosa, 238 Guarulhos - SP São Vicente - SP (11) 2458-8810 (13) 3465-5500 Ambulatório Itaquera R. São Teodoro, 1.452 Unidade Penha São Paulo - SP R. Dr. Luís Carlos, 1.000 (11) 2535-9600 São Paulo - SP (11) 2091-3005 Unidade Centro Unidade Santo Amaro Av. Cruzeiro do Sul, 400 R. Dr. Fritz Martin, 121 Canindé - São Paulo - SP São Paulo - SP (11) 3324-9600 (11) 5643-4000 Unidade Campinas R. São Luís do Paraitinga, 1.302 Unidade Santo André Campinas - SP Estrada João Ducin, 1.039 (19) 3772-9900 Santo André - SP Unidade Guarulhos (11) 4422-9644 Av. Salgado Filho, 3.025 Unidade São Vicente Guarulhos - SP Pça. Rui Barbosa, 238 (11) 2458-8800 São Vicente - SP Unidade Itaquera (13) 3465-5520 R. São Teodoro, 1.452 Unidade Vila Talarico São Paulo - SP R. Bento Quirino, 467 (11) 2535-9644 São Paulo - SP Unidade Osasco (11) 2654-8000 R. Jequié, 120 Quitaúna - Osasco - SP (11) 3607-8111


Like this book? You can publish your book online for free in a few minutes!
Create your own flipbook