Important Announcement
PubHTML5 Scheduled Server Maintenance on (GMT) Sunday, June 26th, 2:00 am - 8:00 am.
PubHTML5 site will be inoperative during the times indicated!

Home Explore 30 - Revista da Indústria FIERN

30 - Revista da Indústria FIERN

Published by Sistema FIERN, 2018-05-21 10:31:13

Description: Revista da Indústria publicada bimestralmente pelo Sistema FIERN.

Search

Read the Text Version

Nº30 Ano VI do Rio Grande do Norte Março/Abril 2018 DO RN PARA SÃO PAULO Projeto leva produtos regionais para o maior mercado brasileiro SINAL DIGITAL EXCELÊNCIA INOVAÇÃO E NEGÓCIOS Curso forma Destaque no Enem Seminário debate antenistas e Prova Brasil experiências


chapéu2 março/abril de 2018


sumário DIREÇÃO 5 PRESIDENTE: Amaro Sales de AraújoDo RN para São Paulo 1º VICE-PRESIDENTE: Pedro Terceiro de MeloProjeto em parceria FIERN e Sebrae trabalhaprospecção de mercado para produtos regionais VICE-PRESIDENTES: Antônio Thiago Gadelha Simas Neto,4 Palavra do Presidente Francisco Vilmar Pereira, Sílvio de Araújo Bezerra, Sérgio Henrique Andrade de Azevedo,FIERN 16 Campus Party Sílvio Torquato Fernandes, Maria da Conceição9 Biomassa Rebouças Duarte Tavares, Álvaro Coutinho da Motta Robótica, aplicativos e Inovacer e INT realidade virtual DIRETOR 1º SECRETÁRIO: discutem parcerias Heyder de Almeida Dantas 19 Crédito10 EEBA DIRETOR 2º SECRETÁRIO: MPEs terá sistema de Djalma Barbosa da Cunha Júnior FIERN participa de garantia de financiamentos Encontro na Alemanha DIRETOR 1º TESOUREIRO: 20 Semana da Roberto Pinto Serquiz Elias12 Expertise alemã Indústria DIRETOR 2º TESOUREIRO: Parceria garante consultoria José Garcia da Nóbrega internacional Programação comemora 65 anos da FIERN DIRETORES:14 Caminhos do Brasil Francisco Ferreira Souto Filho, Francisco Assis de 22 Notas Medeiros, João Batista Gomes Lima, Pedro Alcântara FIERN promove Fórum com Rego de Lima, Francisco Vilmar Pereira Segundo, presidenciáveis Antônio Leite Jales, Jorge Ricardo do Rosário, Geraldo Orlando Santos Gadelha Simas, José Zélito Nunes, EdilsonSenai SESI Batista da Trindade, Carlos Vinícius Aragão Costa Lima, Marinho Herculano de Carvalho, Ricardo Valença Gomes24 TV Digital 26 Ação Global CONSELHO FISCAL: Curso forma antenistas Edição 2018 estima atrair Francisco Pereira Soares, Alberto Henrique Serejo digitais para atender RN 30 mil pessoas Gomes, Jorge José da Silva Bastos Filho Suplentes: Gustavo Henrique Calafange Motta, Tennyson 28 Alto desempenho Brito Holder da Silva, Euzim Alves dos Santos SESI-RN é destaque no Enem DELEGADOS JUNTO À CNI: e Prova Brasil - Efetivos: Amaro Sales de Araújo, Flávio José Cavalcanti de Azevedo - Suplentes: Antonio Thiago Gadelha Simas Neto, Roberto Pinto Serquiz Elias DIRETOR DO SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM INDUSTRIAL (SENAI-RN): Emerson da Cunha Batista SUPERINTENDENTE DO SERVIÇO SOCIAL DA INDUSTRIA (SESI-RN): Juliano Martins SUPERINTENDENTE DO INSTITUTO EUVALDO LODI (IEL): Maria Angélica Teixeira e Silva SUPERINTENDENTE CORPORATIVA DO SISTEMA FIERN: Glaucio Ferreira Wanderley SUPERINTENDENTE DE ESTRATÉGIAS E ARTICULAÇÃO DO SISTEMA FIERN: Hélder Maranhãoiel 32 Inovação e Negócios FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO29 Entrevista DO RIO GRANDE DO NORTE Seminário debate Av. Senador Salgado Filho, 2860 Gianna Sagazi, superintendente experiências exitosas Lagoa Nova Natal/RN - CEP: 59075-900 nacional do IEL Fone: 55 (84) 3204.6200 / Fax: 55 (84) 3204.6278 Revista da INDÚSTRIA DO RN 3


palavra do presidenteCampus Party Natal parou para prestigiar um dos grandes eventos que a cidade abrigou: Campus Party. O eventoNatal acontece no Brasil desde 2008. Atrai, em síntese,Amaro Sales de Araújo, interessados em inovação, ciência, cultura, universoindustrial, Presidente da FIERN e do COMPEM/CNI digital e empreendedorismo, particularmente, jovens que, de fato, terminam construindo uma rede de relacionamento e aprendizado. Em Natal mais de 60 mil visitantes participaram da Campus Party. Entre as ações em destaque, algumas merecem especial registro: as Startups incubadas no IMD (Instituto Metrópole Digital) apresentaram projetos inovadores, como BlinDog – uma coleira digital para cães cegos; desenvolvimento de Softwares embarcados; VOID 3D – Impressão de materiais em 3D. A Justiça Federal instalou na Arena principal, um grande estande para o campeonato “Hackaton”. O Sistema FIERN esteve presente através do SESI, SENAI e IEL. Trabalhamos com as apresentações de protótipos de robôs voltados para a educação e projetos de tecnologia e informática. Registramos a necessidade de atualização das empresas para a chegada da indústria 4.0 e a internet das coisas, com processos rastreados digitalmente. As mudanças digitais são expressivas e precisamos ficar mais atentos. A Campus Party evidenciou temas como cidades inteligentes e humanas, segurança digital, blockchain e moeda digital, além de contar com os “influenciadores digitais” - que tendem a ter uma presença mais forte na formação das próximas gerações. O evento parece vocacionado para motivar transformações. A missão divulgada da CP caminha neste sentido: “ajudar a criar espaços para que a energia das novas gerações digitais encontre um lugar para reescrever o código fonte do mundo”. A tecnologia pode ser um ganho imenso para a humanidade, seguramente. Viver sem ela hoje é impensável. Basta uma queda demorada de energia para sentirmos o quanto somos dependentes. Assim, se é para viver em um mundo mais moderno, que seja para melhorar a vida das pessoas. O Campus Party mostrou que a tecnologia pode ser utilizada neste sentido e que mais pessoas podem ter benefícios – saúde, segurança, educação, produção, logística, mobilidade, etc. – a partir da pesquisa e da ciência.4 março/abril de 2018


Marca Potiguar Do RN Projeto de abertura de mercados em São Paulo,para São Paulo com subsídio da FIERN e Sebrae, oferece consultoria e prospecção de empresas Produtos genuinamente potiguares com É o caso da Cachaça Extrema, produzida FIERN artesanalmente em alambique na Cachaçariaalto padrão de qualidade, como queijos, carne de mesmo nome, em Pureza, distante 66 quilômetros de Natal, a bebida comde sol, cachaças, polpas de fruta, doces, entre características ‘terroir’, certificação orgânica, tipo exportação, já ganhou o mercadooutros, estão prestes a conquistar o mercado regional e até a Alemanha. Agora, explica o diretor comercial, Daniel Motta, é a vez dopaulista com o projeto “Marcas do Rio Grande mercado nacional. Os planos para inserçãodo Norte em São Paulo”. O convênio firmado foram antecipados com o projeto, que ofereceentre o Sistema FIERN e SEBRAE oferece pesquisa de mercado, consultoria individualconsultoria e fará prospecção de mercado para estudo da marca e da logística.para as empresas interessadas e tem subsídiode 50% do Sebrae, 30% da FIERN e 20%de contrapartida das empresas. Mais de 20empresas já aderiam ao projeto.Revista da INDÚSTRIA DO RN 5


Marca Potiguar “São Paulo é o centro financeiro do Brasil, de produtos químicos, desde a adubação para com grande concentração de pessoas e de o plantio e corte da cana, até a fermentação valor agregado. Um mercado importante para – que leva de 24 a 30 horas - e destilação. ter a sua marca reconhecida nacionalmente. Depois seguem para o armazenamento e O projeto facilita a entrada, com toda a envelhecimento em barris de madeira, o prospecção de mercado. Como estratégia que dá as características de ouro ou prata, comercial é mais fácil, a partir de São Paulo, a depender do espaço de tempo e madeira ter acesso a outros estados do país”, observa usadas; e em seguida para envase. “O Daniel Motta. mercado orgânico cresce a uma taxa de 30% ao ano, no Brasil. O consumidor tem focado Por ano, são produzidos 60 mil litros da mais em saúde e em empresas que não cachaça orgânica, em duas versões: ouro e trabalha com produtos químicos, o que é um prata. A empresa tem capacidade instalada diferencial”, afirma. para ampliar, caso o diagnóstico aponte a necessidade para atender a demanda do novo Após a fase de diagnóstico e consultoria, mercado. Além do RN, Pernambuco e Paraíba, explica ele, a previsão é que as negociações há vendas esporádicas para Minas Gerais e com empresas paulistas aconteçam em São Paulo. “Para lojas e empórios e não para julho e, a partir de outubro e novembro, distribuidores, que é o que buscamos agora os produtos cheguem ao maior mercado com esta adesão”, explica o diretor comercial. brasileiro. O processo é todo orgânico, sem adiçãoFIERN Diretor comercial da Extrema, Daniel Motta, admite que planos para inserção foram antecipados com oportunidade do projeto 6 março/abril de 2018


Marca Potiguar Diretor Técnico do Sebrae, João Hélio Cavalcanti, superintendente do Sebrae, Zeca Melo, presidente da FIERN, Amaro Sales, diretor da FIERN Heyder Dantas, diretor da CNI, Flávio Azevedo, e Conceição Tavares do Sindiplast, participam da assinatura do convênioProjeto busca ampliar mercado consumidor Para ampliar o mercado consumidor de cheguem a mercados antes não frequentados. São oportunidades de novos negócios”,produtos do Rio Grande do Norte, o Sistema destaca Amaro Sales, que vê a possibilidadeFIERN e o SEBRAE-RN firmaram convênio de expansão do projeto para outros estados.para prospecção de mercado no Estado de São A escolha de São Paulo se deve ao fato dePaulo. O presidente da FIERN, Amaro Sales, ser o maior mercado do país com o maiore o superintendente do Sebrae, José Ferreira número de nordestinos fora do Nordeste.de Melo Neto, assinaram a parceria dia 20 O superintendente do SEBRAE/RN, Zeca Melo, ressalta a parceria entre as entidadesde abril, durante a reunião de Diretoria da e explica a atuação do Sebrae. “Vamos fazerFederação das Indústrias, na Casa da Indústria, a parte técnica, de preparação das empresasquando foram apresentadas a marca “Produtos participantes. Tivemos uma boa adesão ao projeto. É um primeiro passo. EstudamosPotiguares” e a pesquisa prospectiva. Vinte e agregar outros segmentos, como bonelaria, num segundo momento. Abrir um bomcinco empresas aderiam ao projeto “Marcas mercado”, disse.do Rio Grande do Norte em São Paulo” e terão FIERNacesso a pesquisa de mercado, consultoriapara estudo da marca e da logística. Inicialmente, o projeto é voltado para ossetores de alimentos e bebidas regionais,como queijos, carne de sol, cachaças,polpas de fruta, doces. A ideia é dar maiorvisibilidade a produtos e marcas do RN, deforma orientada e com baixo investimento.Estimado em R$ 134 mil, o programa temsubsídio de 50% do Sebrae, 30% da FIERNe 20% de contrapartida das empresas, a serrateado entre as que aderirem ao programa. “O programa nasce com uma estruturade empresas, que já produzem, experiênciaporque distribuem no Rio Grande do Norte,na Paraíba, Ceará, Pernambuco. E agoravamos buscar novos horizonte para queRevista da INDÚSTRIA DO RN 7


Marca Potiguar “Prontos para outros mercados” Outra empresa que aderiu ao projeto mercados”, afirma o diretor Diogo Gaspar. é a Aquacoco, que produz água de coco, O empresário lembra que o produto sucos, polpa de açaí, de coco, doce de coco. precisa estar em conformidade, dentro “Atuamos no mercado do Nordeste e há das boas práticas de fabricação, no caso um ano inauguramos uma nova indústria, da indústria de alimentos. “A distância com alta tecnologia de alimentos. inicialmente é um entrave, mas com Estamos prontos para chegar a outros planejamento pode ser resolvido”. “Um trabalho para adequação das empresas a legislação, de marcas, parte visual, ações de inteligência de mercado de prospecção de mercado e aproximação comercial.” DAVID GOIS, Gestor de Acesso a Mercado do Sebrae Ação fomenta indústria localFIERN A ação integrada é considerada uma das especializada, com diagnóstico para indicar prioridades para fomentar a indústria local as adequações necessárias aos produtos, formada em grande parte por pequenas identidade visual das marcas, embalagens, empresas. A pesquisa qualitativa de além de prospecção de mercado e aproximação mercado realizada pelo Sebrae, indica um comercial entre empresas dos dois estados. público potencial estimado em cerca de 4,7 milhões de pessoas no mercado paulista que “Há todo um trabalho para adequação consomem a gastronomia nordestina. E, do das empresas a legislação, como também de outro lado, a baixa participação de marcas marcas, parte visual, ações de inteligência potiguares no mercado. de mercado de prospecção de mercado e aproximação comercial dos potenciais Além de pesquisa qualitativa de mercado produtores do RN e compradores de São já realizada pelo SEBRAE, explica o gestor da Paulo”, afirma o gestor do SEBRAE-RN. O Unidade de Acesso a Mercado do Sebrae-RN, projeto será executado de março, quando David Góis, as empresas terão consultoria iniciou a pesquisa, a dezembro deste ano. 8 março/abril de 2018


tecnologias Nordeste terácentrais de biomassaINOVACER e Instituto Nacional de Tecnologiaanalisam projeto voltado à biomassa energética Um projeto multidisciplinar de da Suíça (Cosude) e proporcionou aos FIERNbiomassa energética para uso no Nordeste ceramistas o conceito de eficiênciafoi apresentado, pelo do Instituto Nacional energética. Com incentivo a modificarde Tecnologia (INT), a integrantes do tecnologias de queima, passando aNúcleo de Inovação para a Indústria de demandar menos combustível paraCerâmica Vermelha Potiguar (INOVACER) produzir a mesma quantidade de telhas ee o vice-presidente da FIERN e presidente tijolos, melhorando a qualidade do produtodo Sindicer-RN, Pedro Terceiro de Melo. final, além de reduzir consideravelmente a poluição do ar e de promover impactoA reunião aconteceu dia 18 de março, na social e ambiental na região.Casa da Indústria. Pedro Terceiro expôs a preocupação O novo projeto, em fase de negociação, com o desperdício, um dos principais gargalos no RN e reforçou a necessidadeproporcionará centrais de biomassa, de projetos para inovação no setor. “Estamos discutindo soluções. O grandebuscando a padronização do produto. E desafio é criar novos produtos e enaltecer as qualidades”, disse.busca alcançar um maior segmento, como Tecnologista sênior do INT, Mauricio Henriques Junior, apresentacarvão vegetal, gesseiro, panificação e resultados do ELLA ao vice-presidente da FIERN e presidente do Sindicer-RN, Pedro Terceiro de Melo e integrantes do Inovacercasas de farinha. A reunião busca fomentarnovas parcerias de apoio técnico equalificação profissional entre o Institutoe os membros do Inovacer. Bem como, rever antigas parceriasdo projeto Eficiência Energética emIndústrias Cerâmicas na América Latinapara mitigar a Mudança Climática (EELA).No Brasil, o polo piloto do projeto foi aregião do Seridó Potiguar, onde o usode fornos abertos – do tipo caipira oucaeira – contribui para o desperdício deenergia térmica e, por consequência para aemissão de mais carbono na atmosfera. Coordenado pelo INT em parceria como Sindicato da Indústria de Cerâmica doRN (Sindicer-RN), o ELLA foi desenvolvidopor seis anos, com apoio da Agência deCooperação para o DesenvolvimentoRevista da INDÚSTRIA DO RN 9


EEBA FIERN participa de Encontro na Alemanha Comitiva de diretores e empresários fará a divulgação da 37ª edição do EEBA que acontecerá em Natal, em outubro de 2019FIERN A edição 2018 do Encontro Econômico Encontro Econômico Brasil-Alemanha 2019 Brasil-Alemanha (EEBA) será realizada em dará maior visibilidade ao Rio Grande do Colônia, na Alemanha, no período de 24 a 28 Norte, é importante para novos negócios. O de junho, e o Sistema FIERN participará por Nordeste tem uma alta potencialidade em se vender, com os potenciais de cada Estado, meio de sua direção. Além de participar das seus produtos e particularidades”, frisa Amaro, que também preside a Associação diversas atividades, visitas técnicas e rodadas Nordeste Forte. de negócios, a comitiva potiguar formada por O encontro é importante para reforçar empresários e diretores da FIERN tem como a relação de confiança mútua entre os dois países, posto que a Alemanha é hoje meta divulgar a organização da próxima o país que mais investe no Brasil, além de possibilitar uma aproximação para ampliar rodada do Encontro, que acontecerá em as parcerias entre o Rio Grande do Norte Natal, em outubro de 2019, no Centro de e Alemanha. Durante o encontro, será distribuído material bilíngue com todas as Convenções de Natal. potencialidades do Rio Grande do Norte. A participação do RN, por meio da Federação das Indústrias, no EEBA 2018 e o protagonismo em ser anfitriã do encontro em 2019 é enfatizado pelo presidente do Sistema FIERN Amaro Sales de Araújo. “O 10 março/abril de 2018


EEBA O evento é anual e acontece considerados criativos.alternadamente no Brasil e na Alemanha,com o objetivo de fortalecer as relações O EEBA reúne autoridadesbilaterais e aprofundar a parceriaestratégica. Este ano, será realizado em governamentais e lideranças empresariaisColônia, a quarta maior cidade alemã éconsiderada um grande centro econômico para discutir a ampliação de investimentosde pesquisa e foco de economia digital. Omunicípio apresenta oportunidades como a e novas formas de cooperação. E é umavasta economia internacional, turismo e de realização da Federação das Indústriasrealização de conferências em ambientes da Alemanha (BDI, na sigla em alemã) e da Confederação Nacional da Indústria (CNI). Em 2017, o EEBA foi realizado no Rio Grande do Sul e reuniu cerca de 2 mil empresários dos dois países.Presidente Amaro Sales, diretor executivo da Agência AHK, Hanno Erwes, o cônsul honorário daAlemanha, Axel Geppert, o Superintendente de Estratégias e Articulação, Hélder Maranhão, e oGerente do Centro Internacional, Luiz Henrique GuedesPlanejamento para o EEBA 2019 O EEBA 2019 na capital potiguar Para Hanno Erwes, o estado ganhará FIERNabre oportunidades de negócios para evidência ao sediar um evento deste porte que favorece atividades importantes parao Rio Grande do Norte. E já está sendo a economia local, como indústria, comércio e turismo. “O EEBA proporciona a vindaplanejado. O diretor executivo da Agência ao Estado de empresários que podemAHK, Câmara de Comércio e Indústria investir em diversos setores”, observa. OBrasil-Alemanha, Hanno Erwes, e o cônsul cônsul Axel Geppert ressalta a importância de, além de efetivar negócios, estreitarhonorário da Alemanha, Axel Geppert, relações, selar parcerias e promover a troca de conhecimentos e tecnologias.apresentaram propostas para apoiar arealização do evento, durante reuniãona Casa da Indústria, com o presidenteAmaro Sales.Revista da INDÚSTRIA DO RN 11


Consultoria internacional Expertise alemã na indústria potiguar Novas parcerias entre FIERN e instituição alemã disponibilizam profissionais alemães para consultoria em empresas A indústria potiguar deverá firmar novas internacionais para implantação de novos parcerias com a organização alemã Senior Experten Service (SES), junto ao Sistema projetos, que em outra circunstância, FIERN, para consultorias e capacitações em empresas e segmentos, feitas por acarretaria custos elevados. profissionais experientes da Alemanha. É o que garante Agnes Enzinger, diretora de A consultoria - entre três semanas e três projetos para a América Latina da Fundação meses - é voltada às pequenas e médias SES, em reunião com gestores do Sistema empresas, órgãos públicos e instituições FIERN, na Casa da Indústria, dia 23 de abril. sociais. Entre as atividades dos ‘sêniores “Em meio a conjuntura de recuperação experts’, estão treinamento técnico, básico econômica gradual, tal cooperação é ainda mais e avançado, solução de problemas nas relevante no contexto de conquistar mercados locais e de exportação”, afirma Agnes. empresas e orientações para as melhorias Por intermédio do programa, as empresas alternativas na manutenção de máquinas e têm acesso a um serviço de consultores instalações, visando ganhos de produtividade. O programa é mantido pelas associações do setor industrial da Alemanha – Associação Federação da Indústria Alemã (BDI), Confederação das Associações Patronais Alemãs (BDA), Confederação Alemã das Câmaras da Indústria e Comércio (DIHK) e a Associação Central dos Artesões Alemães (ZDH). E pelo Ministério Federal da Cooperação Econômica e do Desenvolvimento da Alemanha (BMZ). No Brasil, são 335 projetos desenvolvidos. No Rio Grande do Norte, os consultores já desenvolveram ações de consultoria no setor de água mineral, em empresa de laticínio e, agora, no setor de reciclagem, além de curso de cervejaria artesanal. ”Há um amplo potencial para novos programas no Brasil e no Estado”, afirma a diretora da SES.FIERN Agnes Enzinger, Serviço diretora de projetos da SES, Interessados procurar o Centro expõe propostas Internacional de Negócio/FIERN, no de novas parcerias telefone: 3204-6364 ou 6309. com a FIERN março/abril de 2018 12


Consultoria internacionalExpert alemão faz diagnósticodo setor de reciclagem A atuação do expert alemão, Udo Stein, Roberto Serquiz entrega Mais RN a consultordo programa Senior Experten Service em alemão, Udo Steinempresas da indústria de reciclagem, ligadasao Sindirecicla-RN, resultou em um panomara a concorrência “desleal” que empresasdo setor no Rio Grande do Norte. O diagnóstico legalmente constituídas lidam em relação asfoi inserido no Projeto Avançar, elaborado pelo que não pagam impostos.COEMA/FIERN, para otimizar processos delicenciamento ambiental no Estado. O diagnóstico do setor, acrescenta o presidente do SINDRECICLA e do COEMA/ “A organização do segmento da reciclagem FIERN, Roberto Serquiz, mostra os desafiosno Estado me surpreendeu. Existem boas enfrentados para os licenciamentosempresas, com estruturas modernas, ambientais no RN. “Iniciativas como estaorganizadas e com sindicato engajado em buscam proporcionar a participação de todosproporcionar melhorias”, disse Stein. os empresários do setor no fortalecimento e desenvolvimento da categoria em benefício Para o consultor, é necessário da sustentabilidade”, disse.sistematizar propostas para avançar nolicenciamento ambiental e criar uma rotinade procedimentos a serem seguidos pelosempresários que enfrentam dificuldades paraobter licenças, devido a falta de organizaçãonos trâmites burocráticos. Stein também alerta para a construçãode políticas públicas voltadas ao tratamentode resíduos e coleta seletiva, qu melhorema qualidade da matéria-prima para asindústrias de reciclagem. “O lixo reciclávelchega às empresas junto com outrosresíduos, orgânicos. A separação e limpezado material elevam o custo para o industrial”,diz Udo Stein. E ainda de enfrentamentoProjeto AVANÇAR empreendimentos no RN. Divididos em FIERN dois eixos: a padronização mínima dos O projeto ‘Avançar’ foi lançado durante procedimentos demandados à licençaa sessão do COEMA-FIERN (ConselhoTemático do Meio Ambiente), dia 11 de ambiental por tipo de atividade produtivaabril, na Casa da Indústria. O projetoapresenta, a partir de diagnósticos, e a ênfase no monitoramento de operaçãopropostas para otimizar o processo para as empresas classificadas como dede licenciamento ambiental para baixo impacto ao meio ambiente.Revista da INDÚSTRIA DO RN 13


PRESIDENCIÁVEIS Caminhos do Brasil em debate Fórum promovido pela FIERN traz a Natal candidatos a Presidência da República, primeira palestra teve João AmoêdoFIERN Pensar o futuro, debater propostas de Ciro Gomes (PDT), em data a confirmar. Promovido pela FIERN, o Fórum tem como Governo que fomentem o desenvolvimento objetivo abrir espaço para que os candidatos socioeconômico do país. Neste contexto, a Federação das Indústrias do Rio Grande do a presidente da República apresentem as Norte traz a Natal candidatos à presidência da propostas para o país. República para expor suas ideias, no Fórum FIERN Caminhos do Brasil, e poder subsidiar a O presidenciável fez um diagnóstico escolha dos próximos governantes, nas urnas, da situação econômica e política nacional no pleito de outubro deste ano. e apresentou indicadores que mostram O primeiro palestrante é João Amoêdo, dificuldades para se empreender no Brasil. A economia brasileira está entre as piores pré-candidato a presidente da República pelo posições no ranking de liberdade econômica. Partido Novo, que abriu o Fórum, na Casa da Em 2017, o Brasil caiu 12 posições e figura Indústria, no dia 26 de março. Os próximos em 118º lugar na lista, elaborada pelo serão Álvaro Dias (Podemos), Jair Bolsonaro Instituto de Pesquisa Canadense Fraser (PSL), dias 3 e 17 de maio, respectivamente, e Institute. Com nota 6,34, o país se encaixou 14 março/abril de 2018


PRESIDENCIÁVEISno patamar dos “menos livres”. “Não é uma João Amoêdo do Partido Novo é o primeiro pré-posição que queremos ficar”, disse. O melhor candidato a presidente da República (Novo) acaminho, segundo ele, é reduzir a intervenção participar do Fórum Caminhos do Brasildo Estado na atividade econômica.  Para o presidente da FIERN, Amaro Salesde Araújo, somente o exercício do debateprovocará o aprofundamento necessáriopara análise dos temas de interesseda nação. “Não é a paixão movida peloengajamento partidário ou, muito menos,interesses de grupos e corporações queorientarão um bom debate. Precisamos derazoabilidade e serenidade para que todossejam ouvidos e avaliados”, afirmou durantea abertura do Fórum. O presidente da FIERN citou doisdocumentos que os candidatos precisamconhecer, o MAIS RN, elaborado pelaFederação das Indústrias, e o MapaEstratégico da Indústria, lançado pelaConfederação Nacional da Indústria (CNI). Lideranças empresariaisaprovam iniciativa Representantes do setor produtivo ideias sobre como fazer funcionar o setor FIERNfizeram uma avaliação positiva do primeiro público, que até me contagiaram”.debate promovido pelo Fórum FIERNCaminhos do Brasil, na Casa da Indústria.  O Para Gilberto Andrade Costa, vice-presidentediretor da FIERN, Silvio Torquato, observa da Fecomércio, é importante tratar sobre aque a iniciativa da FIERN é excelente. “O privatização, redução do estado e valorizaçãopresidenciável João Amoedo deu o recado, da inciativa privada, mas também reduzir a burocracia para que as coisas funcionem.disse o que pretende o Partido Novo, o “Só privatizar não basta, tem que haver uma mudança estrutural desburocratizada parapúblico interagiu bem. Valeu o esforço em melhorar o Brasil”, analisa.promover esse encontro”, afirma.  Conhecer as propostas de cada candidato, O Empresário do grupo Clan, Edilson comparar e formar uma opinião, pondera José Vieira, presidente da Faern, é importanteTrindade, também considera produtivo o para decidir o melhor caminho para o Estado e para o Brasil. “É muito interessante deixar odebate. “Como empresários temos que estar estado mais livre, para que gere mais riqueza, renda e desenvolvimento”, disse.atentos e participar. Acho muito válido essetipo de trabalho”, disse. Para o presidente doSimagran, Francisco Nunes, o Fórum permiteconhecer as ideias dos candidatos. “NovasRevista da INDÚSTRIA DO RN 15


CAMPUS PARTY Tecnologia e diversão Público diversificado é atraído por conhecimento na edição 2018 da Campus Party Natal, realizada de 11 a 15 de abrilFIERN O público que participou da Campus A holografia dos óculos Microsolf Hololens permite ao usuário a experiência de Party, em Natal, encontrou, no estande do Sistema FIERN, um espaço para acesso explorar um motor elétrico e todos os seus à demonstrações de como a tecnologia componentes, da mesma forma que faria no pode estar a serviço do conhecimento e mundo real. aprendizagem, com exposição, métodos e recursos tecnológicos modernos. O SENAI- A utilização da tecnologia integra as RN apresentou aplicativos e óculos de iniciativas para garantir a excelência da realidade virtual, um instrumento inovador formação nas unidades do SENAI-RN. A para treinamento de futuros profissionais; o realidade virtual é um meio interativo SESI-RN esteve presente com a robótica; e o IEL-RN dispôs de orientação sobre formação que deve ser implementado nos centros e desenvolvimento de carreiras. O evento de educação e tecnologia do SENAI. “Trabalhamos no acompanhamento das ocorreu no Centro de Convenções entre os dias 11 e 15 de abril. inovações tecnológicas e transformações que a indústria passa nesta 4ª Revolução A aplicação para os óculos de realidade Industrial. Sempre nos movemos pela fronteira da tecnologia, até pela excelência virtual na formação, capacitação e treinamento da atuação do SENAI”, destaca o diretor profissional, chamou a atenção de visitantes de Educação e Tecnologia da CNI, Rafael no estande do SENAI-RN na Campus Party. Lucchesi. 16 março/abril de 2018


CAMPUS PARTY Com recursos audiovisuais em terceira desmontagem e observar o funcionamento Assista aodimensão, os óculos e tecnologia da vídeo abaixo:HoloSENAI o usuário pode ampliar e “abrir” do motor, com detalhamento de cadao motor para ser observado em detalhesenquanto é movimentado no ambiente virtual. característica. Mais que um incentivo à aprendizagem, Tais possibilidades empolgaram ospor motivar os alunos, o instrumento visitantes no estande do Sistema FIERN, comotambém gera ganhos de tempo e de eficácia Rafael Rufino, 21 anos, que passou mais de 15na aprendizagem. Com ele, professores minutos com os óculos, período no qual testouestimam que atividades que ocuparia todauma aula, podem ser desenvolvidas em as diversas possibilidades, orientado peloalguns minutos. professor do SENAI-RN, Robson Werkauser. A tecnologia assegura uma interação que O entusiasmo dos jovens foi constadonão seria acessível sem o recurso tecnológico.Alunos de mecânica podem fazer montagem, por Pedro Vilela, interlocutor de mercado do SENAI, ao afirmar que a reação do público é mostra que a interatividade proporcionada pelo equipamento tem amplo potencial para ser usado em sala de aula. Em visita a CP Natal, Francesco Farruggia, presidente do Instituto Campus Party, o presidente da FIERN, Amaro Sales de Araújo, acompanhado de gestores do Sistema (FIERN, SESI, SENAI e IEL), do empresário Amaro Alexandre, e do presidente da FIERO, Marcelo Thomé da SilvaRobótica desperta interesse pela ciência O estudante Gabriel Nascimento, no mundo do trabalho. FIERNaluno do 6º ano do ensino fundamental, O Torneio de Robótica FLL, apresentadoficou empolgado com os robôs e asdemonstrações feitas na “mesa” - local aos visitantes da Campus Parthy peloonde são executados os desafios típicos do SESI-RN, é realizado anualmente comTorneio de Robótica FIRST® LEGO® League. etapas estaduais e nacional. Este ano,O torneio é um programa de estímulo ao reuniu 800 participantes de 20 estadosconhecimento, projetado para fazer criançase jovens, de 9 a 16 anos, se entusiasmar com brasileiros, entre eles o RN, em Curitibaciência e tecnologia e adquirir habilidades (PR), para apresentar projetos inovadores desenvolvido por eles. No Brasil, é organizado pelo Serviço Social da Indústria.Revista da INDÚSTRIA DO RN 17


CAMPUS PARTY Assista ao “A robótica é muito importante como Foi este aspecto lúdico que levou vídeo abaixo: forma de aprendizado. Um estímulo que traz uma infinidade de possibilidades para Thayane Vitória, 16 anos, aluna da nossos estudantes, que aprendem sobre 2ª série do Ensino Médio, a observar ciências e tecnologia de forma lúdica. Por demoradamente os robôs que meio da robótica, conseguem exercer a estavam em exposição pelo SESI-RN. criatividade, criando desafios que são “A tecnologia me deixa bastante superados. É um trabalho extraordinário para ajudar jovens e crianças a se curiosa e interessada”, disse. preparar para o mercado de trabalho”, diz Paulo Mól, diretor de operações do Coordenador do Torneio Regional de departamento nacional do SESI. Robótica FLL, Anderson Vieira, afirma que a vivência de Thayane se repetiu com muitos visitantes do estande do Sistema FIERN, que despertaram para a robótica. A robótica é usada, de forma lúdica, no aprendizado de ciências e tecnologia estimulando a criatividade e superação de desafios Estágios e desenvolvimento de carreiraFIERN Os estudantes que percorreram o O ganhador foi o “campuseiro” Diego Lina (usuário @diegolima123). Centro de Convenções, durante a Campus As inscrições foram realizadas online Party também receberam — no estande do Sistema FIERN, por intermédio do IEL-RN — através do QR code distribuído durante o orientações sobre estágio e desenvolvimento evento e também no stand do Sistema FIERN de carreiras. No espaço, O IEL-RN realizou, (SESI-SENAI-IEL) na Campus Party Natal. O como incentivo à participação, um sorteio sorteio foi realizado às 19h, do domingo, no de um par de óculos 3D realidade virtual. estande, através de um formulário eletrônico. 18 março/abril de 2018


COMPEM/FIERNAcesso ao crédito será facilitadoGoverno federal vai criar Sistema Nacional de Garantiaspara Financiamentos à Micro e Pequena Empresa As ações do governo federal para Suzana Peixoto da CNI, José Ricardo Veiga secretário nacional FIERN da MPE, Heyder Dantas, presidente do COMPEM-FIERN, Robertoincentivar o desenvolvimento de micro Serquiz, diretor da FIERN, participam da reuniãoe pequenas empresas deverão incluir O acesso ao sistema será mediante pagamento de uma taxa. Com isso, teria aa formação de um Sistema Nacional de garantia, por intermédio do fundo público, para apresentar às instituições financeiras.Garantias para financiamentos. O anúncio O secretário nacional lembrou outros programas de desburocratização e reduçõesfoi feito pelo secretário nacional da Micro de carga tributária para MPEs.e Pequena Empresa, José Ricardo Veiga, A reunião teve palestras de Suzana Peixoto sobre o Núcleo de Acesso ao Crédito;durante a reunião da Comissão Temática e de Honorina Medeiros, do Sebrae, sobre ada Micro e Pequena Empresa da FIERN, proposta para instituir novas leis estadualno dia 28 de março, na Casa da Indústria. e municipal da micro e pequena empresa.O COMPEM/FIERN é presidido pelo E a posse de dois novos conselheiros,diretor primeiro secretário da FIERN, Amaro Alexandre Medeiros Sales de AraújoHeyder Dantas. e Maria Luíza Ferreira de Fontes Serquiz, representantes da Câmara de Dirigentes José Ricardo Veiga destacou que as Lojistas Jovem (CDL – Jovem).dificuldades para acesso ao crédito sãoresultados de diversos empecilhos queprecisam ser enfrentados. Um delesdiz respeito à difusão de informaçõesnecessárias para o empresário escolhero tipo de financiamento mais adequadoàs suas necessidades, entre as linhasdisponíveis nas instituições de fomento. “Há um grande gargalo que envolveas exigências de garantias pelos bancos.Isso pode ser trabalhado por meio decooperativas de crédito, sociedades efundos garantidores. Mas essas iniciativaspodem não ser suficientes, sem o suporte deuma política pública”, disse Veiga. “Haverácondições melhores para o acesso ao créditocom a implantação do sistema nacional degarantias. Será algo mais estruturado, comum fundo público de contra-garantia quevai dar sustentação a esse mercado. Hoje asiniciativas ainda são esparsas”, acrescenta.Revista da INDÚSTRIA DO RN 19


SEMANA DA INDÚSTRIA Exposição do acervo de artes da FIERN abriu Semana da Indústria em 2017 INDÚSTRIA em evidência Semana da Indústria em comemoração aos 65 anos da FIERN, de 18 a 26 de maio, terá exposição, seminários, palestras e show da SESI Big BandFIERN No ano que comemora os 65 de fundação mais respeitados economistas do Brasil, da FIERN e mês de celebração da indústria, o Sistema FIERN (SESI-SENAI-IEL) realiza a Giannetti é formado em Economia e Ciências edição da Semana da Indústria 2018, de 18 Sociais pela USP e com Ph.D em Economia pela Universidade de Cambridge, e é autor a 26 de maio, simultaneamente em Natal, de 11 livros ficcionais e não ficcionais. A noite encerrará com o espetáculo “SESI Big Mossoró, Goianinha, Caicó, Pau dos Ferros, Band Convida”, sob o comando do maestro Santa Cruz, João Câmara, Macau, São Gonçalo do Amarante e Assu. Com palestras, oficinas, Eugênio Graça. minicursos, seminários, exposição. Para tratar sobre Gestão da Mudança, A exposição do Acervo Fotográfico do o IEL/RN traz o web ativista, difusor de Sistema FIERN, no SESI Solar Bela Vista, no conceitos e atividades ligadas à sociedade em dia 18, abre a programação. A mostra reunirá rede, colaboração humana, economia criativa e estudos do futuro: Gil Giardeli, que faz palestra momentos históricos do desenvolvimento do na Casa da Indústria. Estado e ficará aberta ao público das 8h às 19h, até o dia 25. Além dos eventos a acima, o SESI, SENAI e IEL promovem palestras, oficinas e seminários. O economista Eduardo Giannetti A programação completa e as inscrições estão é o palestrante da “Sessão Magna em disponíveis no site www.fiern.org.br/semana- Homenagem ao Dia da Indústria”, no Teatro Riachuelo, no dia 23. Considerado um dos da-industria. 20 março/abril de 2018


SEMANA DA INDÚSTRIASEMANA DA INDÚSTRIA DO RNQuando: 18 a 26 de maioOnde: Natal, Mossoró, Goianinha, Caicó, Pau dos Ferros, Santa Cruz, João Câmara, Macau, São Gonçalo do Amarante e Assú.A programação completa e os links para inscrições estão disponíveis no site www.fiern.org.br/semana-da-industria PROGRAMAÇÃO SENAI - Realização de Mini Cursos, SESI - Ações para os dependentes FIERN nas Unidades Móveis de Formação da indústria (atendimentos e18 (sexta-feira) Profissional, direcionados à Unidades Moveis);a 25 (sexta-feira) de maio Micros e Pequenas Empresas,8h às 19h - Natal com foco em novas tendências e 08h às 11h – João CâmaraExposição do Acervo Fotográfico tecnologias nas áreas de: SENAI - Seminário de Energias(histórico) do Sistema FIERN; Panificação, Renováveis;Local: SESI Solar Bela Vista; Informática, Ações Sistema FIERN; Mecânica de Automóveis e  21 de maio (segunda-feira) Motocicletas;09h às 11h30 - Goianinha SESI - Ações do SESI para 08h às 17h – Mossoró, Macau e SESI - Seminário sobre SSI – os dependentes da indústriaGustavo Adolfo; (atendimentos e Unidades Moveis); São Gonçalo do AmaranteIEL - Oficina – Foco na Carreira;   SESI – Gincana SESI EscolaSENAI – Palestra;   08h às 11h – Pau dos Ferros22 de maio (terça-feira) SESI - Seminário sobre E-Social – 24 de maio (quinta-feira)9h – Natal Gustavo Adolfo;SENAI - Abertura do evento na área IEL - Oficina – Foco na Carreira; 08h às 16h - Mossoróde Alimentos; Ações Sistema FIERN; IEL - Oficina Foco na Carreira; SENAI - Feira de Profissões;09h às 12h – SENAI - Palestra 18h – Mossoró Brunch com a Indústria no InstitutoDa Técnica a Criatividade, Como SESI - Seminário sobre E-Social – SENAI de Tecnologias – IST;Apresentar Sobremesas Com Chef Gustavo Adolfo;  Tiago Faro da Confeitaria Colombo;   08h às 11h – Assu13h30 às 17h30 – SENAI - Aula 23 de maio (quarta-feira) Ações Sistema FIERN;show: Sobremesas. Da criatividadeà mesa, com Chef Tiago Faro da 8h às 13h - Natal 08h às 17h – Mossoró, Macau eConfeitaria Colombo; IEL - Encontro de Compradores e Fornecedores entre indústrias; São Gonçalo do Amarante08h às 16h - Caicó SESI – Gincana SESI Escola;SESI - Seminário sobre E-Social – 14h30 - Natal  Gustavo Nicolai; SENAI - Palestra com o temaIEL - Oficina – Foco na Carreira; “Indústria 4.0”; 18h às 19h – Natal IEL - Palestra de Gil Giardelli 19h30 às 21h30 - Natal (Gestão da Mudança); Sessão Magna com Eduardo Gianetti;      25 de maio (sexta-feira) 08h às 16h – Santa Cruz SENAI - Apresentação de Cases 16h – São Gonçalo do Amarante de Sucesso – Empreendedoras Inauguração da Casa Passiva e da Indústria da confecção no RN do Auditório da Unidade SENAI (bordadeiras/boneleiros de Caicó); Zona Norte; SENAI - Realização de Mini Cursos   direcionados à micro e pequenas empresas da região; 18h30 às 21h10 – Natal II Encontro norte-rio-grandense de Bandas Filarmônicas;   26 de maio (sábado) 9h às 16h – Ação Global 2018 Local: Natal e MossoróRevista da INDÚSTRIA DO RN 21


notas Sustentabilidade Sindical 1 Presidentes e executivos dos Sindicatos filiados Brasília/DF. Os diálogos fazem parte da Rede Sindical ao Sistema FIERN participaram do 3º Diálogo da Indústria, que foi criada em 2015 para intensificar da Rede Sindical da Indústria, uma ação do Programa de Desenvolvimento Associativo (PDA/FIERN/ o alinhamento, a mobilização em temas de interesse CNI), realizado dia 25 de abril, por videoconferência, comum e a troca de informações entre as entidades que para todas as federações do país, transmitida direto de compõem o Sistema de Representação da Indústria – sindicatos, federações e CNI. COMENDA 2 O presidente do Sistema FIERN Amaro Sales de Araújo foi homenageado pelo Tribunal Regional do Trabalho do Rio Grande do Norte (TRT-RN), com a insígnia de Comendador, dia 20 de abril, no salão nobre do Serhs Natal Grand Hotel. Ao todo, 43 personalidades, entre magistrados, advogados, ministros de Tribunais superiores, presidentes de Tribunais regionais, políticos, empresários e profissionais foram homenageadas nas seis categorias, com as medalhas da Ordem do Mérito Judiciário do Trabalho Djalma Aranha Marinho e do Mérito Profissional e Funcional Miguel Seabra Fagundes. FINANCIAMENTO 3 Linhas de financiamentos para ampliação da geração de energia no Rio Grande do Norte foram discutidas durante a sessão da Comissão de Energias Renováveis (COERE/FIERN), dia 18 de abril. O superintendente estadual do Banco do Nordeste, EAD Fabrizzio Leite Feitosa, apresentou os principais 4 O SENAI-RN realizou o Encontro de Educação a Distância, nos dias 17 e 18 de programas de crédito abril, na Casa da Indústria, com o objetivo de debater novas estratégias para ampliar a oferta de EAD da instituição. O RN no Estado e a implantação de um novo ambiente virtual é o Estado que mais de aprendizagem, que começará a operar a partir do recebeu crédito do mês de maio. O Encontro reuniu os Interlocutores de Educação a Distância das 7 Unidades Operacionais BNB para projetos de do SENAI/RN para capacitação . Durante dois dias, os profissionais planejaram as ações. micro e minigeração distribuída, em 2017. Os recursos do FIERN FNE/SOL totalizaram R$ 9,95 milhões. 22 março/abril de 2018


JAZZ DAY5 A SESI Big Band e Hamilton de Holanda fizeram show memorável, dia 30 de abril, no estacionamentodo Natal Shopping. Pixinguinha, Sivuca,Dominguinhos, chorinhos referências da MPBe composições do próprio Hamilton deramo tom do espetáculo. O evento marcou acomemoração em Natal do Internacional JazzDay, evento mundial que celebra o gêneromusical e a sua contribuição na promoção dasdiferentes culturas. Sob a regência do maestroEugénio Graça, a SESI Big Band apresentouvasto repertório. SELO 65 ANOS 7 Os Correios lançou selo comemorativo e carimbo em homenagem aos 65 anos de fundação da Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Norte, completados este ano, e que contou com a participação do superintendente da empresa no estado, Rodrigo Medeiros. Foram emitidos 1.200 selos. O carimbo ficará na agência da Avenida Hermes da Fonseca e seguirá para o Museu Nacional dos Correios (DF).PEQUENAS PRIMEIRO O presidente da FIERN, Amaro Sales, recebeu uma réplica para o acervo de documentos da Federação.6 Na abertura do 5º Seminário Pense nas Pequenas Primeiro, dia 25 de abril, o presidente da FIERN e do COMPEM/CNI, Amaro Sales,defendeu incluir as Micro e Pequenas Empresas na pautaprioritária dos Governos e das instituições. Durante oSeminário, a CNI apresentou propostas para facilitaro acesso ao crédito, além de promover painéis sobreo papel das fintechs como novas alternativas para ofinanciamento de MPEs e as oportunidades da Indústria4.0 e da nanotecnologia para ampliar a competitividade FIERNde pequenos negócios.Revista da INDÚSTRIA DO RN 23


BLITZ Participaram da reunião, (esq. para dir.) Pedro Vilela, interlocutor do SENAI, Wellyson Fernandes, vice-diretor do CTI Aluizio Alves, Genildo Peixoto, diretor do CET Clovis Motta e CTI Aluizio Alves, Simone Oliveira, gerente de educação do SENAI, André Dias, diretor de projetos da Globo, Diana Petta, diretora de Marketing da InterTV Sintonizado Parceria entre SENAI, InterTV Cabugi e Seja Digital promove em sinal digital curso de formação profissional de antenistas digitaissenai Mais de 100 antenistas digitais foram Entre os formados, 73 foram contratados pela Seja Digital e vão trabalhar na instalação formados em curso oferecido por meio de dos kits com antena e conversor digitais, parceria entre o SENAI-RN, a Organização distribuídos para beneficiários de programas Não Governamental Seja Digital e InterTV sociais. A formação teve duração de 16 Cabugi. Os profissionais estão capacitados horas aula de aprendizagem. O programa a atender a demanda que deve crescer tem o aspecto da responsabilidade social com a instalação dos kits em mutirão nas nos próximos dias, com a proximidade do residências das comunidades. encerramento das transmissões analógicas de Levantamentos técnicos indicam que muitos domicílios ainda estão com receptores televisão. A formação foi realizada no Centro analógicos. A meta é instalar pelo menos 40 de Tecnologia e Informática Aluízio Alves. mil kits na Grande Natal. “Temos diversas ações para a instalação nas comunidades. Em Natal e em outras 25 cidades Diariamente serão 70 pessoas nas ruas com próximas, o sinal analógico de TV será esse trabalho”, disse Marcelo Espírito Santo, desligado no dia 30 de maio. Até lá, a população precisa preparar as casas para que continuem assistindo os canais abertos de televisão. 24 março/abril de 2018


BLITZgerente regional do Seja Digital. A ONG promove a transmissões analógicas de televisão.instalação dos kits para os beneficiários. “Há oportunidade de trabalho para esses Os concluintes, lembra o interlocutor jovens. Com o conhecimento adquirido, elesde mercado do SENAI, Pedro Vilela, estão poderão ser contratados como antenistas paracapacitados para atender a uma procura instalação dos equipamentos de recepção digital”, observa Diana Petta, diretora deque deve crescer nos próximos dias, com Marketing da InterTV.a proximidade do encerramento dasDiretor da TV Globo faz palestrano CTI Aluízio Alves O diretor de projetos da Rede Globo, André diretor regional do SENAI-RN, Emerson Batista. O diretor de projetos da Globo, André Dias,Dias, esteve em Natal, dia 12 de abril, parareunião com a direção do SENAI-RN, no CTI proferiu palestra para mais de cem alunosAluízio Alves, quando foram definidas novas do SENAI, no auditório do CET Clovis Motta, sobre as mudanças e benefícios do sinal digitalações no âmbito do projeto Blitz Digital, como e incentivou a participação voluntária dosa realização “Dia D Digital”. Além de entrega alunos no projeto.de kits digitais às famílias beneficiadas por Dias afirma que os estudantes darãoprogramas sociais, o evento terá orientação uma grande contribuição no processo desobre a chegada definitiva do sinal digital. Oprojeto BLITZ - uma parceria da Rede Globo conscientização da população neste processoe SENAI - busca viabilizar o processo de TV de mudança de sinal. “Nós largamos na frenteDigital em todo país. “O SENAI abrirá suas escolas para com esta parceria, porque poderemos contarreceber o público neste Dia D. E os alunos do com estudantes que estão capacitados eSENAI poderão participar como voluntários poderão atuar como multiplicadores dessena orientação sobre procedimentos para conhecimento”, afirma. E uma ação social, um feirão para venda de kits e também deinstalação de antenas digitais”, observa o aparelhos de tevê. André Dias convida estudantes a se voluntariar para o Dia D Digital senaiRevista da INDÚSTRIA DO RN 25


AÇÃO GLOBAL Programa terá atendimentos médico e odontológico, orientação jurídica, oficinas, atendimentos sociais, esporte e lazer Ação Global foca este ano em educação Edição 2018 deve atrair público estimado de 30 mil pessoas para serviços de diversas áreas em Natal e MossoróSESI O Rio Grande do Norte recebe este ano mais diversas ações nas áreas de negócios do SESI, uma edição do Ação Global, que acontecerá em Saúde e Educação - com ênfase em serviços Natal e em Mossoró. Além de atendimentos nas de educação básica e educação profissional. áreas médica e odontológica, serão ofertados Durante o Ação Global haverá inscrições no também serviços de orientação jurídica, curso de Educação de Jovens e Adultos (EJA) oficinas, atendimentos sociais, atividades do SESI. “Vamos mostrar que é possível voltar esportivas e lazer. A estimativa para 2018 é a estudar independente da idade”, afirma realizar 80 mil atendimentos, para um público Daniella Cerveira. de 30 mil pessoas.  Em Natal, a nova SESI Clínica e as O tema do evento deste ano é “Educando unidades móveis farão atendimentos para Transformar”. A coordenadora do Ação Global, Daniella Cerveira, destaca que haverá na área de saúde, tanto médicos quanto odontológicos. A triagem acontecerá nas 26 março/abril de 2018


AÇÃO GLOBALtendas em frente à clínica. No ginásio, ocorrerão Coordenadora Daniella Cerveira destaca ações em Saúde e Educação, com ênfase em educação básica e profissionalos atendimentos sociais, como corte de cabelo Ação Globale circuito saúde – aferição de pressão arterial e SESI/RNpeso, índice de massa corporal, circunferência Dia: 26 de maio Horário: 9h às 16habdominal.  Em Mossoró, o Ação Global aconteceno SENAI Ítalo Bologna e as unidades móveis do LocaisSESI serão responsáveis pelos atendimentos. Natal - SESI Clube e SESI Clínica Entrada pela Av. Cap. Mor Gouveia, 2770, Um dos serviços mais procurados na Lagoa Nova (em frente a Ceasa)edição 2017 foi a assessoria jurídica e este Mossoró - SENAI Ítalo Bologna R. José Leite, 100, Abolição.ano contará com a parceria da Ordem dosAdvogados do Brasil (OAB-RN), Tribunalde Justiça (TJ-RN), Defensoria Pública,Centro Universitário do Rio Grande do RioGrande do Norte (UNI-RN) e UniversidadePotiguar (UnP). Mas não haverá emissão dedocumentos, como RG e Carteira de Trabalho. Outro serviço bastante procurado é ocasamento comunitário. Este ano 160 casaisparticiparão da cerimônia coordenada peloTribunal de Justiça (TJ-RN). As inscrições  podemser feitas nos cartórios de Igapó, Redinha, 4º OfícioCidade Jardim e 5º Ofício Alecrim. Para realizar o Ação Global, o SESI-RNconta com parceiros, entre eles, o Sindicatoda Indústria de Panificação e Confeitaria(SINDIPAN-RN), o Serviço Nacional deAprendizagem Comercial (SENAC-RN), aUniodonto-RN, o Hemocentro, a Câmarade Dirigentes Lojistas (CDL-Natal) e aControladoria Geral da União (CGU). Atendimentos sociais, SESI como corte de cabelo e circuito saúde, acontecem no Ginásio do SESI ClubeRevista da INDÚSTRIA DO RN 27


AVALIAÇÃO Nota máxima Desempenho do SESI-RN nos exames no Enem e na Prova Brasil está entre os mais expressivos do paísSESI O Serviço Social da Indústria do Rio concluindo ou que já concluíram este nível de Grande do Norte apresentou, no Exame formação, em anos anteriores. Nacional do Ensino Médio (Enem) e na Prova Brasil, um dos melhores desempenhos entre A Prova Brasil, por sua vez, integra o as unidades da instituição. No Enem, o SESI- Sistema de Avaliação da Educação Básica RN ficou com o terceiro melhor rendimento do país, realizada a cada dois anos. Através entre as demais estruturas do Serviço Social dos resultados obtidos nestas avaliações, da Indústria nos Estados, com média de tem-se um diagnóstico do ensino brasileiro, 566,6. Já na Prova Brasil - aplicada entre os com um diagnóstico da qualidade do sistema alunos do 5º ano do Ensino Fundamental, a educacional brasileiro. A partir dos dados média de 266,9, conferiu ao SESI-RN o quinto obtidos, políticas públicas são estabelecidas melhor resultado do país, entre os regionais visando à melhoria dos resultados e a promoção de uma educação de qualidade. da instituição. Considerando as notas em matemática (292,7), a colocação vai para o A Gerente Executiva de Educação do SESI- quarto lugar. RN, Ana Karenine da Luz Medina, destaca que os resultados são reflexo de medidas O teste aplicado aos alunos que estão adotadas para manter a excelência no ensino. concluindo o Ensino Médio (Enem), com o As aulas e atividades do SESI são planejadas e objetivo de avaliar o desempenho do estudante executadas para manter o interesse do aluno, ao fim da escolaridade básica, é usado por que é estimulado a desenvolver o pensamento centenas de universidades em todo o país criativo e inovador, com diferenciais que valorizam as aptidões. como critério de seleção para ingresso no O estudante tem acesso a disciplinas ensino superior e para concessão de bolsa no exclusivas no SESI como Lego Educacional, Programa Universidade para Todos (ProUni). laboratório e bibliotecas. “Eles participam de atividades que têm implicações positiva Composto por provas de múltipla escolha no aprendizado, como mostram esses indicadores”, observa Ana Karenina. e uma redação, o Enem é aplicado com para verificar o domínio de competências e habilidades dos estudantes que estão 28 março/abril de 2018


ENTREVISTAGianna Cardoso Sagazi “Inovação é uma estratégia de país” Para o país se tornar mais próspero, é preciso que a inovação seja tratada como estratégia do país. A afirmação é da Superintendente doIEL Nacional, Gianna Cardoso Sagazi. Responsável pela CoordenaçãoExecutiva da Mobilização Empresarial pela Inovação (MEI), ela participou do Fórum “Inovação e Negócio”, promovido pela FIERN e Sebrae-RN, na Casa da Indústria, dia 26 de abril. À Revista da Indústria do RN, ela falou sobre os desafios da inovação no Brasil. Confira a entrevista.Qual sua visão sobre o que é inovar no elas estão dentro de um ecossistema de IELatual cenário mercadológico? inovação, que são as várias instituições que fazem parte de um sistema que, de Inovar é essencial para as empresas fato, podem apoiar as empresas a fazereme para o país. A inovação é a forma como a inovação. As empresas precisam terentendemos que as empresas podem superar recursos humanos, pessoas preparadas paraas dificuldades econômicas, a crise. Inovação inovar, pessoas alinhadas com as principaisé a estratégia que leva as empresas e os países tecnologias que existem no mundo, quea se desenvolverem. Inovar, principalmente tenham conhecimentos técnicos comoneste momento, é essencial. É fundamental também de gestão, para que possam apoiarpara aumentar a produtividade do Brasil, as empresas nesse sentido. O principalnão há dúvidas. Por isso, inovação é uma é que a inovação esteja na estratégiaestratégia de país. Quem investe mais tem das empresas. As empresas percebam emais resultado para o país. localizem a inovação como principal vetor do seu desenvolvimento para alcançar maisO que é preciso para inovar? competitividade. As empresas não inovam sozinhas,Revista da INDÚSTRIA DO RN 29


ENTREVISTA “Inovação é a estratégia Como a senhora avalia a inovação na que leva as empresas indústria brasileira? e os países a se Avançamos nos últimos anos, mas desenvolverem. Inovar, precisamos avançar muito mais. Estamos principalmente neste fazendo um estudo no âmbito da MEI, que é momento, é essencial. uma iniciativa da CNI, chamado “Indústria É fundamental para 2027: impacto das inovações disruptivas na aumentar a produtividade indústria no Brasil”. Fizemos pesquisa com do Brasil, não há dúvidas. mais de 700 grandes e médias empresas e Por isso, inovação é uma descobrimos que apenas 1.6% das empresas estratégia de país.” no Brasil operam na Geração 4 (Indústria 4.0), que é a geração conectada e inteligente, e isso é muito pouco. E menos de 25% das empresas estão na Geração 3. Ou seja, existe um longo caminho para se percorrer no país e precisamos dessa mobilização das empresas do setor produtivo, da indústria, do governo em seus vários níveis, das instituições de ciência e tecnologia, para que de fato nós possamos ser um país mais inovador e competitivo.IEL Dentro dessa perspectiva, que é tão operar essas políticas. E que as instituições, pequena ainda, quais são os desafios para tornar a inovação uma estratégia que fazem parte do governo, sejam permanente dessas empresas? preparadas para oferecerem possibilidades É preciso fortalecer uma cultura de inovação no país, disseminar a importância e instrumentos que apoiem. Se pegarmos de se inovar. Chegar nas empresas, grandes, médias, pequenas e micros, e apoiá-las de o exemplo de países que são inovadores fato. Porque para uma empresa pequena é difícil ter acesso a recursos, fazer um projeto, e competitivos, veremos que a inovação é nisto estamos dando uma contribuição muito grande e podemos aumentar. Precisamos uma estratégia de país, localizada na mais de recursos humanos qualificados, foco nas engenharias, foco nos tecnólogos, foco na alta instância hierárquica dos governos, educação básica e média. que os presidentes dos países falam de Como políticas públicas podem entrar nesse contexto para facilitar a inovação? inovação. Não existe aquela questão que A gente precisa de políticas públicas que infelizmente nós vivemos de cortes nos não sejam interrompidas, com horizonte de longo prazo. Esse estudo que estamos orçamentos; ano passado tivemos um corte fazendo tem um horizonte de cinco e dez de 40% do Ministério da Ciência Tecnologia anos. Precisamos de instrumentos para e Inovação. Segundo o último relatório do Global Innovation Index, estudo realizado pela Universidade de Cornell, pela faculdade de administração INSEAD e pela Organização Mundial da Propriedade Intelectual (OMPI), que mede a performance de inovação dos países e serve para orientar investimentos, o Brasil no ano passado ocupou o 69º lugar entre 127 países. Se a gente pegar a taxa de inovação, que é como os países convertem insumos de inovação em produtos de 30 março/abril de 2018


ENTREVISTAinovação, nós estamos em 99º lugar. Caímos “O principal é que a IEL22 posições nos últimos seis anos. inovação esteja naComo a MEI funciona? estratégia das empresas. Esse ano, estamos completando dez anos As empresas percebame a MEI trabalha com foco em resultados de e localizem a inovaçãopaís. Temos dois objetivos principais, um é o como principal vetor dode contribuir com o governo na formulação de seu desenvolvimentopolíticas de inovação que sejam mais eficazes eque tragam mais resultados para o país, e dois, para alcançar maisque é de fato apoiar as empresas a inovar mais. competitividade.”Para isso nós temos uma série de iniciativasque vão desde treinamentos, capacitações,estudos de caso, metodologia, eventos,congresso de inovação e prêmio de inovação.Revista da INDÚSTRIA DO RN 31


FÓRUM Inovar como estratégia para o desenvolvimento Promovido pela FIERN e SEBRAE, Fórum Inovação e Negócio tem palestras da Superintendente do IEL nacional e do CEO do Rock in RioIEL Conceitos e experiências exitosas de prioritário para a instituição e que não se implantação de inovação em empreendimentos esgota com a realização do fórum. “Temos foram apresentados durante o Fórum “Inovação e Negócio. Dá certo!”, promovido pela FIERN em um atraso imenso no Brasil com relação à parceria com o Sebrae-RN, dia 26 de abril, no Auditório Albano Franco, na Casa da Indústria. inovação, precisamos fazer o dever de casa, O evento foi aberto pelo vice-presidente do que é muito grande”, afirmou. Sistema FIERN, Pedro Terceiro de Melo, que destacou o papel do conhecimento no processo O Fórum traz à classe empresarial do RN as “boas práticas” da Inovação como uma de inovação. ferramenta de gestão para o Mundo dos “Ampliar o diálogo entre o mundo Negócios. As palestras abordam a implantação acadêmico e empresarial é de fundamental de inovações de modo a contribuir para importância para que as empresas busquem o fortalecimento da “competitividade e novas oportunidades e novos mercados”, sustentabilidade” das empresas no mercado disse o industrial, que é também presidente global, no qual estão inseridas. do Sindicato da Indústria de Cerâmica A superintendente nacional do IEL, Vermelha (Sindicer). Gianna Sagazio, que coordena a Mobilização Para o diretor de operações do Sebrae, Empresarial pela Inovação (MEI), movimento liderado pela Confederação Eduardo Viana, inovação é um tema Nacional da Indústria (CNI) e pelas principais lideranças empresariais nacionais 32 março/abril de 2018


FÓRUMcom a finalidade de fortalecer e ampliar a cada edição do evento, é gerado um impactoinovação no Brasil, foi a primeira palestrante econômico na cidade de cerca de R$ 1 bilhão.do evento, com a palestra “Conheça a O evento tem força para atrair turistas domobilização pela inovação – MEI”. “Inovar mundo inteiro. Ele também chama atençãoé a forma como podemos superar a crise para a capacidade de exposição do Brasileconômica”, frisa Gianna. devido aos shows internacionais.  Na palestra sobre “Rock in Rio Business A chave para o sucesso empresarial, naModel: O caso de sucesso de quem visão do CEO do Rock in Rio, é misturarempreende sonhos”, o CEO do Rock in Rio, o sonho com empreendedorismo. “VocêLuís Justo, ressalta que o entretenimento deve sonhar grande porque se você sonhartem a capacidade de se tornar uma grande pequeno você não irá construir nada grande.indústria, ao mencionar a vocação turística Mas junto com o sonho você deve terde Natal, semelhante a do Rio de Janeiro. A capacidade de empreender”.Djalma Barbosa (à dir.) discursa em lançamento de Comitê formado por Gabriel Calzavara,Alberto Serejo, Vargas Soliz, Diogo Gaspar, Edilson Trindade, Antônio Oliveira, Larissa Dantas,Tercina Amorim, Ednaldo Barreto, José Nilo, Marcelo Rosado, Luiz Antônio Ciarlini e João LimaComitê de Lideranças pela Inovação O fomento a inovação dá um passo pela Inovação (MEI), em âmbito regional. No IEL Rio Grande do Norte, ele atuará em quatroimportante no Rio Grande do Norte com a eixos: fomento, legislação, capacitação e articulação institucional.criação do “Comitê de liderança empresarial Durante a programação, cases depela inovação do RN”. Lançado durante oFórum “Inovação e Negócio. Dá certo!”, explica sucesso de empresas potiguares como ao diretor de inovação do Sistema FIERN, Tapuio Incorporações, Loucos por CoxinhasDjalma Barbosa Júnior e coordenador do e Green Pallets, foram apresentados, comComitê, explica que o comitê funciona como intermediação do empresário Fred Alecrim.uma extensão da Mobilização EmpresarialRevista da INDÚSTRIA DO RN 33


SINDICATOS FILIADOSRELAÇÃO DOS SINDICATOS FILIADOS A FIERN Sindicato da Indústria de Beneficiamento de Fibras Sindicato da Indústria da Extração de Metais BásicosSindicato das Indústrias de Serrarias, Carpintarias e Vegetais e do Descaroçamento do Algodão do Estado e de Minerais não Metálicos do Estado do Rn –Marcenarias do Estado do RN – SindmóveisPresidente: Ricardo Bezerra de Farias do Rn – Sindifibras Sindiminerais(84) 3234.6164 - [email protected] Presidente: José Garcia da Nóbrega Presidente: Mário Tavares de Oliveira Cavalcanti Neto (84) 3271.1468 / 3204.6343 - [email protected] (84) 3204.6166 - [email protected] das Indústrias da Construçao Civil deMossoró – Sinduscon/Mossoró Sindicato da Indústria de Doces e Conservas Sindicato das Indústrias de Calçados do Estado do Rn –Presidente: Sergio de Souza Freire Júnior Alimentícias do Estado do Rn – Sindal Sindicalçados(84) 3316.3726 - [email protected] Presidente: Ednaldo Mendonça Barreto Presidente: Álvaro Coutinho da [email protected] (84) 3204.6172 - [email protected] (84) 3204.6343/6160 - [email protected] www.sindicatodaindustria.com.br/sindusconmossororn/ www.sindicatodaindustria.com.br/sindalrn/ Sindicato das Indústrias de Curtimento de Couros e deSindicato da Indústria de Álcool dos Estados do Rio Sindicato da Indústria de Cerâmica para Construção do Peles do Estado do Rn – SindcourosGrande do Norte, Ceará e Piauí – Sonal Estado do Rn – Sindicer/Rn Presidente: Gustavo Henrique Calafange MottaPresidente: Arlindo Cavalcanti de Farias Presidente: Pedro Terceiro de Melo (84) 3204.6160/6343 - [email protected] (84) 3206.6296 / 3206.0232 - [email protected] (84) 3204.6171 - [email protected]/sonalrn/ www.sindicatodaindustria.com.br/sindicerrn/ Sindicato das Indústrias de Polpas, Sucos e Derivados não Alcoólicos de Frutas Tropicais do Estado do RN –Sindicato da Indústria de Sorvetes, Congelados e Sindicato das Indústrias de Laticínios e Produtos SINDIFRUTASDerivados do Estado do RN – Sindisorvete/Rn Derivados do Estado do Rn – Sindleite Presidente: Ricardo Valença GomesPresidente: Zauleide de Queiroz Leite Presidente: Dalton Barbosa Cunha Filho (84) 3204.6329 - [email protected] ou(84) 3204.6330 - [email protected] (84) 3204.6170 - [email protected] ou [email protected]/sindisorvetern/ [email protected] www.sindicatodaindustria.com.br/sindleitern/ Sindicato da Indústria de Instalação e Manutenção deSindicato das Indústrias de Material e Laminados Redes, Equipamentos e Sistemas de TelecomunicaçõesPlásticos do Estado do Rn – Sindiplast/Rn Sindicato da Indústria de Produtos de Cimento do do Estado do Rn – SindimestPresidente: Maria da Conceição Rebouças Duarte Tavares Estado do Rn – Siprocim/Rn Presidente: Alberto Henrique Serejo Gomes(84) 3204.6332 - [email protected] ou Presidente: Antônio Medeiros de Oliveira (84) 3211.6655/3204.6310 - [email protected]@yahoo.com.br (84) 3133.4488 / 3204.6344 - [email protected] ou [email protected] da Indústria de Panificação e Confeitaria do Sindicato da Indústria da Pesca do Estado do Rn – Sindicato das Indústrias Gráficas do Rn – SingrafEstado do Rn – Sindipan/Rn Sindipesca/Rn Presidente: Carlos Vinícius Aragão Costa LimaPresidente: Ivanaldo Maia de Oliveira Presidente: Jorge José da Silva Bastos Filho (84) 3204.6317 - [email protected](84) 3231.8295 - [email protected] (84) 3204.6342 - [email protected] www.sindicatodaindustria.com.br/singrafrn/www.sindicatodaindustria.com.br/sindipanrn/ www.sindicatodaindustria.com.br/sindipescarn/ Sindicato da Indústria da Construção Civil do EstadoSindicato da Indústria de Cerveja, Refrigerantes, Sindicato da Indústria de Fiação e Tecelagem em geral do Rn – SindusconÁguas Minerais e Bebidas em geral do Estado do Rn – no Estado do Rn – Sift/Rn Presidente: Arnaldo Gaspar JúniorSicramirn Presidente: João Batista Gomes Lima (84) 3206.5362 - [email protected] ouPresidente: Djalma Barbosa da Cunha Júnior (84) 3204.6336 - [email protected] ou [email protected](84) 3204.6169 - [email protected] e [email protected] www.sindicatodaindustria.com.br/sindusconrn/[email protected] www.sindicatodaindustria.com.br/siftrn/www.sindicatodaindustria.com.br/sicramirn/ Sindicato das Indústrias de Bonés e Chapéus do Estado Sindicato da Indústria do Vestuário no Estado do Rn – do Rn – Sindibonés/RnSindicato das Indústrias de Mármore, Granito e Pedras Sindvest Presidente: Jaedson DantasOrnamentais do Estado do Rn – Simargran Presidente: Marinho Herculano de Carvalho (84) 99683.6263/98880.1060 - [email protected] ouPresidente: Francisco Nunes de Sousa (84) 3204.6331 - [email protected] [email protected](84) 3204.6341 - [email protected] www.sindicatodaindustria.com.br/sindvestrn/ www.sindicatodaindustria.com.br/sindibonesrn/www.sindicatodaindustria.com.br/simargranrn/ Sindicato da Indústria de Torrefação e Moagem do Café Sindicato das Indústrias de Reciclagem e DescartáveisSindicato das Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e de do Estado do Rn – Sindicafé do Estado do Rn – Sindrecicla/RnMaterial Elétrico do Estado do Rn – Simetal Presidente: Heyder de Almeida Dantas Presidente: Roberto Pinto Serquiz EliasPresidente: Francisco Vilmar Pereira (84) 3204.6167 - [email protected] ou (84) 3204.6294 - [email protected](84) 3204.6165 - [email protected] [email protected] www.sindindustria.com.br/sindireciclarnwww.sindicatodaindustria.com.br/simetalrn/ www.sindicatodaindustria.com.br/sindicafern/ Sindicato das Indústrias de Extração de Calcário,Sindicato da Indústria da Extração do Sal no Estado do Sindicato das Indústrias de Panificação e Confeitaria Fabricação de Cimento, Cal e de Argamassa do EstadoRn – Siesal de Mossoró e Região Oeste e Salineira do Rn – do Rn – Sinecim/RnPresidente: Francisco Ferreira Souto Filho Sindpam Presidente: Marcelo Caetano Rosado Maia Batista(84) 3317.0556 - [email protected] Presidente: Eriosmar de Assis Torres (84) 3204.6351 - [email protected]/siesalrn/ (84) 3314.8236 - [email protected] ou [email protected] www.sindindustria.com.br/sindipamrn EXPEDIENTEREVISTA DA INDÚSTRIA DO RIO GRANDE DO NORTE – Ano VI – Número 30 – Março/Abril 2018Publicação bimestral da Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Norte editada pela Unidade de Comunicação Corporativa do Sistema FIERN (UNICOM).Tel: 55 (84) 3204-6270 Home: www.fiern.org.br E-mail: [email protected] Twitter: @SISTEMAFIERNGerente Corporativa de Comunicação Social e Eventos - Dodora Guedes. Consultor de Comunicação Ricardo Rosado. Coordenador de Redação Tácito Costa. EditoraSara Vasconcelos. Redação Aldemar Freire, Anna Cláudia Costa, Josilma Lopes, Sara Vasconcelos. Arte Thúlio Rego. Fotos Equipe Unicom, CNI, Moraes Neto e João Gilberto.Estagiário Felipe Matheus e Raíssa Dias. Secretárias Adriana Carla e Tereza Duarte. Diagramação e Publicação Digital Terceirize.34 março/abril de 2018


Like this book? You can publish your book online for free in a few minutes!
Create your own flipbook